Translate

domingo, 28 de dezembro de 2014

PREVISÕES


Os astros corroboram. As cartas não mentem jamais. Com certeza a maior certeza ocorre no fim de 2015. Pouco antes do Natal, Roberto Carlos fará seu 100° especial na Globo.
A Presidente vai criar o novo ENEM (Exame nacional de e-mails) para pessoas que tem dificuldade para interpretar e-mail, como Graça Foster.
Todos os preços serão majorados celestialmente, do tomate à passagem de avião, mas a inflação milagrosamente continuará a mesma segundo a equipe econômica do governo. Lembrando que os astros só conseguem prever o que acontece depois do carnaval.
Depois do carnaval, uma conhecida empreiteira será investigada por suspeita de pagar propina a partidos politicos em troca de uma obra faraônica com suspeitas de superfaturamento.
O doleiro Alberto Youssef será eleito "O amigo oculto do Ano".
Também depois do carnaval, Bolsonaro será julgado pelo conselho de ética pela trigésima quarta vez por mandar o presidente da câmara catar coquinho.
No carnaval da Bahia surgirá um novo ritmo. Aquele de sempre com um nome infame, como em todos os carnavais na Bahia.
Leandro Hassum fará cinco filmes depois do carnaval.
Falta dágua vai aumentar o numero de retirantes de S.Paulo para o nordeste.
O Papa Francisco convidará Marilyn Mason para cantar no seu aniversário.
Surgirá um novo grupo extremista-fundamentalista-radical, talvez na Siria, Líbano ou Afeganistão.
Xuxa assinará contrato com a Record ou SBT ou Band ou Viva.
Grandes figuras da política poderão transformar o presidio da Papuda em resort.
Um avião sumirá misteriosamente entre a Singapura e a Malásia.
O programa "Samba de primeira" apresentado pelo Jorge "Só se for agora" Perlingeiro, conseguirá miraculosamente um patrocínio e será por mais um ano o programa menos visto da televisão!
A Presidente Dilma iniciará conversações com os califas do Estado Islâmico.
A Presidente Dilma consultará o SERASA quando tiver que trocar todo o ministério.
Leandro Hassum participará de mais cinco filmes, duas peças teatrais e um Stand-up.
O preço do Goji Berry subirá assustadoramente.Outra empreiteira será investigada por suspeita de obra superfaturada.
O Hamas jogará mísseis sobre Israel, e Israel responderá atacando as bases do Hamas.
Jô Soares ou " O programa do JÔ" mudará de horário. Será apresentado às 4: 22 da manhã.
As ações da Petrobrás terão uma leve alta, até porque não poderão cair abaixo de zero.

PEARL JAM - LIGHT YEARS - LIVE and Drunk

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

JOE COCKER


 E quase no fim de 2014 ele se foi. O branco com voz negra sempre me emocionou ao cantar, porque seu jeito era diferente, inconfundível. A música sempre me pareceu para Joe Cocker como uma extensão do que ia na sua alma.  Ainda mais por causa da sua paixão desde o inicio pelo Blues. Desde o surgimento para o show-bizz em woodstock com "With a litlle Help from my friends" o bluesman sempre preferiu botar prá fora o coração.  De suas tantas músicas, a canção Find my way home do extinto Blind Faith, interpretada por Cocker sempre foi muito significativa prá mim. Nada mais definitivo que "Desça do trono, você é a razão de eu estar esperando tanto tempo". Depois de uma vida atribulada, e os velhos problemas com álcool e drogas, depois de anos procurando o caminho, Cocker morreu de câncer em sua casa aos 70 anos. You are so beautiful...for us.
 

PROCURANDO O CAMINHO DE CASA


A REPUBLICA DO NÃO SABIA


 A presidente Dilma Roussef foi reeleita , dizem, de forma democrática e todos devem acatar as decisões das urnas. As hordas petistas sabem que o brasileiro é antes de tudo um alienado; a Imprensa em sua grande maioria, teme perder as polpudas somas de dinheiro usadas pelo governo em propaganda para divulgar o que não fêz; Os artistas ficaram todos dependentes de verbas do estado depois da Lei Rounet; Restam então para falar por todos, intelectuais e jornalistas formadores de opinião independentes.
Sem falar no absurdo de uma eleição feita através de urnas eletrônicas cercadas de suspeitas, que não imprime o registro  do voto e que pode ser manipulada, o que chama minha atenção é o silencio dos bons com relação à responsabilidade da atual presidente em episódios  que mostram claramente a participação ou total irresponsabilidade do governo.
Para ser justo alguns jornalistas, chamados pessimistas,tentam enfrentar a maré vermelha registrando dia após dia seu repúdio aos fatos mais escabrosos,como Reinaldo Azevedo, Arnaldo Jabour, Diego Mainardi e outros que não lembro agora.
Com a economia derretendo lentamente sob o calor do verão, inflação maquiada mas já sem poder ser escondido de que está acima da meta, sem individuos confiáveis para formar o ministério, com todas as comparações economicas estando pior do que antes do seu mandato,Dilma não tem motivos para estar reeleita. O advogado do PT no TSE,  o tal Toffoli, ou Toffoli, o tal, resolveu tirar onda com a metade dos Brasileiros que não votaram no PT ao  soltar a pérola de que não haverá terceiro turno. Lembrando que no Brasil não há terceiro turno, o bobo da corte deveria lembrar que no caso Collor houve outra coisa.
A entrevista da executiva da Petrobrás Venina da Fonseca  ontem confirmando que alertou todos os altos dirigentes e a Presidente Graça Foster sobre as operações superfaturadas mostra muito como funciona o esquema de aparelhamento da estatal. A presidente falando sobre o caso num café para alguns membros da imprensa "oficial", disse que não há provas e que confia em Graça Foster.
Ainda não se pode dizer que a Operação Lava-Jato vá limpar a sujeira que emana do congresso e do Planalto, mas cada vez mais, mais  brasileiros  percebem que é fora de toda a lógica,  é simplesmente impossivel, haver desvios de bilhões da Petrobrás sem o conhecimento do governo. Não há mais espaços para autoridades falarem impunemente "Eu não sabia".

sábado, 20 de dezembro de 2014

ABOUT LOBÃO


Entender Lobão é para poucos, também não existem muitos lobões. Na atual conjuntura politico-social vazia de ideias só alguns gatos pingados tem coragem bastante para vociferar contra a ditadura silenciosa que toma conta do Brasil. Os cabeças que estão na frente de batalha são tres: Lobão, Bolsonaro e Olavo de Carvalho, filósofo radicado nos EUA, o primeiro expulso da mídia brasileira por não pregar nada parecido com o que quer o PT. São poucos, mas usam armas capazes de paralisar todo o exército petista formado em sua maioria de ineptos e mentirosos: a verdade e a lógica.
Lobão faz parte da lista dos "nove malditos" ou "inimigos do PT, criada pela direção do partido e assinada pelo vice-presidente Alberto Cantalice,divulgada no site oficial da legenda e espalhada pelos blogs sujos financiados por estatais.Os outros que constam da lista são os jornalistas Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, Arnaldo Jabour, Guilherme Fiúza, Augusto nunes, o apresentador Danilo Gentilli, Marcelo madureira e Demétrio Magnoli.
Para entender Lobão, fui procurar em entrevistas passadas, muitas no You Tube, porque o antigo militante do PT tinha se virado tão radicalmente contra  "tudo que está aí", e se tornou uma das mais atuantes vozes contra o aparelhamento do estado nos governos petistas.
Lobão mostra para os idiotas que acreditam viver numa democracia plena, que se sente obrigado a lutar contra algo que antes apoiou porque simplesmente descobriu que estava errado, ou que Lula e o PT não era aquilo que pensava.
Uma coisa em comum que você vê em entrevistas  com Lobão, Bolsonaro e Olavo de Carvalho é a coragem. Chega a ser irritante assistir entrevistadores que, ou não tem idéias próprias ou bebem na fonte antiquada da militancia esquerdista, os caras ficam estarrecidos por ouvirem alguem que não repete o que é comum repetir, afinal aceitam sem questionar as bolsas, cotas e a ditadura Gay.
Uma das coisas medíocres implantada na imprensa e que Lobão destruiu com classe numa entrevista ao Programa Roda Viva, foi a crença de que se você é contra os partidos de esquerda ou seja, o PT, você é automaticamente de direita e a favor da ditadura.Ninguem notou antes que no Brasil não há mais esquerda ou direita, todos se misturaram na causa comum de destruir os que são oposição e alcançar o poder a qualquer custo, com fins nada louváveis.
Outro ponto em comum que eleva a ira dos new-comunistas é o fato de acharem que o regime militar foi uma coisa melhor do que se um regime comunista fosse implantado no Brasil, a exemplo de Cuba, Coreia do Norte ou da antiga URSS, e ao contrário dos que não acreditam nesta possibilidade explanam ideias incontestáveis, fazendo os entrevistadores ficarem sem resposta e engolirem sua raiva .
Lobão, como os outros dois citados e milhões de nós que não estamos satisfeitos com o atual governo, não apoia  ditaduras. Ponto. Nem do PT. Ponto.

  

FALA LOBÃO

Mensagem de Lobão no site Lobão elétrico

UMA NOTA DE ESCLARECIMENTO

Quero deixar bem claro, pela enésima vez,através desta pequena carta , a minha postura em relação ao que vem acontecendo no país :
Em primeiro lugar , é necessário sublinhar que não faço parte de nenhuma liderança política. Sou um músico que ama seu ofício e minha participação nas manifestações é a de um cidadão indignado como qualquer outro brasileiro.
Em segundo lugar , vale a pena lembrar que , nunca , jamais em tempo algum , apoiei uma ditadura e sempre disse e continuo a insistir que qualquer ditadura é injustificável.
Partindo desse princípio , não haveria a menor possibilidade de ter o meu nome associado a golpe militar , intervenção militar ou coisa que o valha. Isso é uma forma tão cretina de reagir como ainda acreditar que Cuba é uma vítima dos EUA e que é "cool" sair por aí impunemente de camiseta de Che Guevara.
Quem apóia uma ditadura não tem condição moral de ir contra nenhuma outra.
Em terceiro lugar , jamais concordei com a ideia de separatismo ; amo meu país de norte a sul e todos os meus irmãos. É um absurdo querer apontar uma região como responsável pelo naufrágio político , social , moral e econômico que nos encontramos.
Venho me manifestando veementemente contra a atuação lamentável do PT , sua militância fanática e violenta , suas falcatruas astronômicas , já impossíveis de se camuflar e sua evidente postura de impôr ao país um regime totalitário.
Se uma democracia vive de seus três poderes independentes , então já não vivemos numa democracia há muito tempo.
Se o Estado brasileiro deve ser soberano em suas ações , é evidente que não mais possuímos essas soberania. Temos um governo atrelado ao Foro de SP.
Seria muita ingenuidade nós olharmos ao redor , na América do Sul e não percebermos o que estamos passando.
Acredito que todo o brasileiro que tem o mínimo de vergonha na cara e o mínimo de informação está completamente indignado com essa presença inóspita e sombria a nos impôr suas doutrinas com cinismo e mentiras.
A imprensa oficial com rarísimas exceções , está completamente à mercê do governo e tudo alí é filtrado e deturpado.
Portanto , o que acredito que temos de fazer é insistir na recontagem dos votos , não nos acomodarmos com um resultado imposto goela abaixo , pois quando há indícios inúmeros de fraude , é legítimo exigirmos transparência.
Se somos obrigados a votar , temos o direito de saber o que acontece com os nossos votos.
Esconder isso da gente nos aponta uma vez mais para um regime ditatorial.
Assim acontece na Venezuela , na Bolívia no Equador e em todos os países fiiados ao Foro de SP.
E se é inconstitucional um governo ser subalterno a uma instituição internacional , o PT não tem condições de governar o país.
Se é inconstitucional enviar dinheiro para o exterior sem consultar o congresso nacional , a presidente da República não tem condições de governar esse país.
O Brasil merece se desenvolver , se tornar uma grande Nação , seu povo merece viver uma prosperidade que nunca experimentou , ser unido e não viver refém de um ódio plantado por um partido que , para governar precisa dividir.
E para sacramentar um assunto mais que adormecido , aos que cobram a minha partida do Brasil por , supostamente acharem que assim o prometi , é bom lembrar que ainda estando numa democracia , tenho pleno direito de ir e vir , trocar de opinião e manifestá-la quando quiser . E é bom acostumarem-se a essa realidade.
Como pessoa pública me sinto na obrigação de me posicionar de maneira enfática por ter acreditado nesse parttido e feito companha de 1989 a 2002 para elegê-lo.
E, ao contrário do que a militância petista quer acreditar , o meu histórico só fortalece a minha postura , pois estive lá dentro e sei do que estou falando.
Continuarei a lutar por meus direitos , pela liberdade e pela democracia sempre no campo da legalidade.
Que isso fique bem claro de uma vez por todas!
E vamos todos juntos por um Brasil livre que a hora é essa!
Lobão

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O CASO BOLSONARO

 
 
O filósofo Olavo de Carvalho escreveu que, com um pouco mais de técnica oratória, o deputado Jair Bolsonaro faria o Congresso tremer de medo em vez de ferver de raiva. Foi o que ele fez por conta do imbróglio com a insossa Maria do Rosário, que inverteu a lógica dos fatos como é de dominio publico universal depois que se espalhou por jornais revistas e nos blogs, os contra e os à favor.
Quase ao mesmo tempo que um estudo alerta que a ironia e o sarcasmo atualmente deve ser cercado por aspas, devido talvez as discussões serem mantidas por meio digital, a histeria dos defensores de Rosário, demostra que alguns precisam de aspas em discussões também ao vivo.
O terremoto verbal que se sucedeu depois da frase do crucificado deputado em plenário, quase linchado por gentalha do quilate de Jandira Feghali, só tem paralelo nas falas destemperadas do proprio Bolsonaro. Pior, como escreveu ainda Olavo de carvalho, todos que ficaram revoltados, mostravam um tom de tão profunda indignação - alguns chegando até às lágrimas - que não pareciam estar mentindo deliberadamente. O que quer dizer que era uma inversão histérica genuína, caracteristica, e coletiva.  A Jandira, por exemplo viu nisso, não como foi, uma falta de educação, mas - pasmem - uma confissão de estupro. Aos berros, como quando recentemente pediu para que fossem evacuadas as galerias do congresso, como demente sempre, exigia a cassação do mandato   de Bolsonaro. Por coincidência, nesta semana foi divulgado um estudo da Universidade da Califórnia revelando que a incapacidade de distinguir o sarcasmo pode ser um sintoma de demência. Dementes de ódio, Feghali e sua trupe entraram com o pedido de cassação imediatamente, começando uma guerra que sem perceberem, alavanca talvez o caminho de Bolsonaro para se candidatar a Presidencia em 2018.
O caso foi debatido, (debate é uma forma de expressão) em todos os grandes jornais, blogs e canais do You tube como Canal Nando Moura, Blog do Reinaldo Azevedo, Juca Kfoury (Até tú brutus?), Direita forte, DCM, Luis Nassif, (que recebe dinheiro do PT), Politica .org e por aí vai.
Exceto pelos que mamam nas tetas do PT, a grande maioria dos que se manifestam nas respostas, e é só conferir as opiniões em veiculos imparciais, estão com Bolsonaro. Todos os artigos podem se referir ao caso à favor ou contra, mas os comentários mostram o que todos estes partidos não viram nas manifestações do ano passado, o povo está de saco cheio, menos os petistas.
Bolsonaro é odiado pela esquerda, claro, é o único a berrar no congresso contra as malandragens do PT e seus partidos aliados. Como alguns altos politicos de esquerda (?) estão cada vez mais perto das grades depois da roubalheira que foi descoberta atualmente na Petrobrás, o caminho para a chamada "direita" pode ser mais tranquilo do que se supõe
 

NO MUNDO DA LUA


Não é porque agora veio à tona que algumas revistas cientificas aceitaram e publicaram teses feitas pela Maggie Simpson (dos Simpsons) que eu vou começar a discordar de teses astronômicas. Não vou duvidar da teoria da relatividade de Eistein, até porque é uma teoria e trata exatamente da minha dúvida: a relatividade.
Desde criança me aventuro pelo espaço através das historias em quadrinhos e do cinema, mas depois de adulto comecei a ficar cada vez mais espaço-cético. Depois de passar metade da vida enganado, acreditando que nossa galáxia possuia nove planetas, comecei a questionar algumas descobertas que cientistas terrestres fazem diretamente do sofá aqui na terra.
Mesmo tendo como maior feito em todos estes anos de corrida espacial mandar somente meia dúzia de terráqueos ali na lua, é imperdoável que tenham confundido um asteróide com um planeta, daí eu ficar desconfiado quando alguem divulga que mediu a velocidade de um buraco negro supermassivo à 56 milhões de anos-luz da terra.
A última proeza espacial dos terráqueos de pousar um módulo da sonda  Rosetta num cometa cuja velocidade é de 135 mil km/h. me fez ter um sonho daqueles que invertem o espaço-tempo e me fez acordar no vácuo onde a luz não se propaga.
Parece ficção que uma manobra destas foi feita por individuos que não conseguem dirigir direito a cem por hora. E fico arrepiado quando dizem que esta descoberta pode trazer informações sobre nossa origem.
Os números descobertos por estes cientistas fazem minha mente, além do tempo, entortar.
O filme Interestellar me fez pensar que o ser humano além de pretensioso, ainda está sonhando. Assessorado por cientistas a ficção sonha através do que os cientistas deliram. Embora os maiores cientistas da terra só tenham uma pequena ideia do que é um buraco negro, no filme os humanos buscam outro planeta para viver através de um dito cujo, embora recentemente um grupo de astrônomos tenham declarado com bastante convicção que enfim conseguiram medir pela primeira vez a velocidade de rotação de um buraco negro supermassivo á 56 milhoes de anos-luz da terra e que tem 2 milhões de vezes a massa do Sol. Ele gira em um ritmo próximo ao da velocidade da luz. calculada pelos terrestres igual a 299 792 458  m/.
Até entendo a busca dos astrônomos por um planeta que tenha água, parece que há indicios que a água por aqui vai acabar. Na minha teoria relativa isto me lembra São Paulo.
É estranho que seja mais fácil se buscar outro planeta novinho em folha ao ínvés de conservar ou impedir a degradação da terra.
Além de não conseguir chegar ao planeta mais proximo, para chegar a lua parece que Houston teve mais que um problema. Acredito na teoria de que extra-terrestres impediram de vez vôos para o satélite que julgávamos nosso, porque o objetivo era testar artefatos nucleares
Assim os discos voadores ainda não poderão pousar. Estranho que apesar de se imaginar haver comprovadamente um numero inimaginável de estrelas quase todos os humanos não acreditam em discos voadores, mas que eles existem, assim como as bruxas,existem. E posso assim falar porque já vi um OVNI ao vivo e realmente acredito que era um OVNI porque não tinha nada escrito na fuselagem tipo UFO, UFA, nem  placa com numeros ou o nome do planeta de origem. Depois do contato imediato desenvolvi minha propria teoria de que estamos sendo estudados e que não temos ainda a liberdade de sair do chiqueirinho. E de que toda a nossa tecnologia nos é dada aos poucos por extra-terrestres. Não é lógico como em 15 anos a maioria dos humanos, por exemplo, passou do orelhão ao Smartphone, enquanto aviões continuam caindo.
Não podemos continuar tendo medo de aviões por mais mil anos. Acho que os cientistas deveriam se esforçar para descobrirem um meio de construirem espaçonaves mais seguras e rápidas, no lugar das nossas atuais aeronaves que de vez em quando caem sem maiores explicações.
Não sei se ficar tentando descobrir novas estrelas é mais útil que um olhar mais interior.
A ficção, como nos filmes 2001 e Interestellar, sempre aborda temas como o desperdício, abandono, solidão e desespero. Tentam alertar a humanidade, retratando a capacidade do homem de ser devastador, mesquinho e  pouco inteligente. Também tentam mostrar o nosso lugar, insignificante, dentro do universo.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

VERDADEIRAS MENTIRAS

Por muito tempo ouvi dizer que o Brasil era o País onde todos (seus habitantes) conviviam em paz,  apesar das enormes diferenças, e independente de raça, credo ou cor. Se foi, não é mais. Dos paises desenvolvidos o Brasil se parece muito em sua diversidade com os EUA, pela mistura de raças e religiões, mas nosso caminho está no sentido contrário. O Brasil lidera o ranking mundial de homicidios, seu(s) governo(s) não tem compromisso com a responsabilidade,( o caso Petrobrás não ocorreria nos EUA), e não respeita sua instituições, (os próprios politicos denigrem o congresso e juizes não respeitam as leis). Há preconceito de todos os tipos, violência contra mulheres, ódio entre regiões.  A comissão que se diz da verdade, é mais um exemplo de intolerancia criada pelos radicais anistiados há 30 anos atrás. Quem por acaso encontrar, e tiver saco, prá ler o Blog de Paulo Henrique Amorim vai encontrar alí o supra-sumo do atraso ideológico mundial, que uma minoria de viúvas do comunismo ainda tenta manter de pé. É impossivel um país com tanta diversidade, se manter em pé sem que exista um mínimo de respeito á autoridade, como existe em paises mais desenvolvidos como por exemplo,os EUA!
A tal comissão não respeita as Forças Armadas porque foi criada pelos ex-inimigos do regime militar de forma parcial e unilateral. Com a prestimosa ajuda de parte da imprensa que tem medo de chamar a atenção para o que os anistiados que estão no poder estão fazendo com o Brasil.
As novas gerações merecem saber a verdade sem dúvidas, como o fato de que as FA não foram obrigadas a passar o comando aos civis, passaram porque não havia mais nada a fazer, e que  a lei da Anistia foi feita para beneficiar os derrotados da esquerda, exilados ou escondidos, e principalmente para facilitar uma transição pacifica para um governo civil. Não é  estranho que os anistiados que chegaram ao poder busquem vingança, até para jogarem uma cortina de fumaça sobre seus métodos que envolvem corrupção politica e sucateamento das estatais como veio á tona recentemente. Também não é estranho serem  apoiados por uma grande parte de idiotas que não sabem a diferença entre uma frase e o contexto.
Não parece haver nada que nos una, mas pelo menos a uma coisa os seguidores do falido socialismo devem ter se ligado. Os comentários sobre o relatório final da Comissao da verdade em jornais e revistas, mostram que os brasileiros de todas as raças, cores e credos, de todas as gerações, estão preocupadas com o que ocorre hoje, e o que vai ser da gente no futuro.

domingo, 14 de dezembro de 2014

St. Vincent - Cruel


St. Vicent

St. Vicent (Album)
 
 
St. Vicent é o nome artistico de Anne Clark, cantora,compositora e multi-instrumentista  americana. Seu quarto disco, chamado simplesmente St. Vicent foi prá mim o melhor do ano. Não é nada simples, mas é gostoso de ouvir, coisa rara nos últimos tempos principalmente os alternativos. O que atrai ou me atraiu em St. vicent é a imensa lista de experimentações sonoras sem que Anne precise forçar barras, o canto, dá prá sentir, sai naturalmente. Anne parece saber que nada mais é original, por isso passeia sem se importar entre Patty Smith e Lady Gaga, mostra influencias do Velvet underground e Television, lembra Adele e Ellie Goulding. Mas ao contrário da maioria dos novos artistas sua marca é personalizada. São lindas as orquestrações e invenções de  "Regret", e "Bring me your loves".

 
St. Vicent é um disco que dá prá deixar rolando direto, sem ter que ficar pulando faixas. Todas são escritas e musicadas por Anne Clark: 1- Rattlsnake 2- Birth in reverse 3- Prince Johnny 4- Huey Newton 5- Digital witness 6- I prefer your love 7- Regret 8- Bring me your loves 9- Psychopath 10- Every tear Disappears 11- Severed crossed fingers
  
 
 
 
 
 

St. Vicent - Regret


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O RELATÓRIO KAFKIANO DA COMISSÃO DA VERDADE

 
Uma comissão que se diz "da verdade" já é meia mentira, mas uma formada por individuos escolhidos por um governo do PT, não pode ser levada á sério, principalmente pela imprensa, que ainda bem tem alguns setores que não compactuam com o desvirtuamento da história. Pode não ser a primeira vez que derrotados tentam impingir ao povo a sua história como verdadeira mas nos comentários de jornais ,revistas e blogs dá prá notar que o Brasileiro respeita e muito suas Forças Armadas.
Esta comissão, talvez se achando dona da verdade e amparada pelos que estão no poder, curiosamente em sua maioria combatidos e derrotados pelas forças armadas durante o regime militar, pula por cima de leis e resolve revolver o passado, em atitude que lembra muito revanchismo. 30 anos depois em pleno regime petista eles resolveram atacar e de quebra , fazem uma cortina de fumaça para o estrago que o atual governo faz no país.
O relatório final que não traz nenhuma novidade, sugere Medidas instucionais absurdas que só a falta de responsabilidade pode sugerir, para não dar muita ênfase ao trombolho produzido, vou apenas comentar sobre as mais estaparfúdias como
-  A  Auto-condenação das Forças Armadas. Eles acham que as Forças Armadas, devem se penitenciar e pedir desculpas, e diante dos inimigos que estão finalmente mostrando a que vieram e destruindo o Brasil.
- Fim da Lei de Anistia. Este é o sonho dos comunistas de esquerda, depois de serem anistiados, querem posar de heróis nacionais, ou querem reescrever a história.
- Ressarcimento - "Cabe, em relação a esses agentes públicos, a proposição de medidas administrativas e judiciais que objetivem o ressarcimento ao erário público das verbas despendidas'. Eu entendo que o relator está louco e deve ser internado. As forças armadas não são uma quadrilha. Ressarcimento deveria ocorrer em caso de roubo, como ocorre atualmente. 
 - Proibição de comemoração do golpe de 64 - Esta sugestão é a mais emblemática e mostra explicitamente a cara ditatorial da turma. É constrangedora a atuação quando se fingem de democratas. 
  - Mudança nos currículos das academias militares e policiais."Tal recomendação é necessária para que haja o pleno alinhamento das Forças Armadas e das polícias ao Estado democrático de direito, com a supressão das referências à doutrina de segurança nacional."A turminha sugere que a segurança nacional está em qual plano?     
- Exclusão de informações sobre registros de perseguição política. Acho que eles querem apagar arquivos que  podem incomodar ou não desejam que sejam  vistos.    
  - Melhoria do sistema prisional e do tratamento dado aos presos. É preocupante como estes defensores da verdade se preocupam com presos,bandidos, ladróes e terroristas e não se debruçam sobre de quem a responsabilidade pela escalada de violencia no Brasil, que já alcançou a maior taxa no mundo nos últimos anos do governo petista.
 
Outras Mudanças em leis e propostas de continuidade
 - Revogação da Lei de Segurança Nacional - O objetivo é claro. É uma manobra que poderia por fim ás Forças Armadas e deixar o país numa real  ditadura sob o comando dos petistas.
 - Desmilitarização das polícias militares estaduais A Policia que já está sem saber prá onde ir, entre a lei e a bandidagem, acabaria de vez. A lei amparada por este tipo de gente da comissãso dá direitos totais aos bandidos e condena a repressão.Se já está ruim com a  bandidagem fazendo o que quer, imagine sem a Policia.
 - Exclusão de civis da jurisdição da Justiça Militar federal.  "A Justiça Militar, deverá ter sua competência fixada exclusivamente para os casos de crimes militares praticados por integrantes das Forças Armadas". 
- Suprimir, nas leis, referências discriminatórias das homossexualidades. Para estes individuos deve  ficar  mais bonito inverter o artigo 235 do Código Penal Militar que ficaria assim: "É licito praticar, ou permitir o militar que com ele se pratique ato libidinoso, homossexual ou não, em lugar sujeito a administração militar".     
- Criar órgão para dar continuidade ao trabalho da CNV. Talvez um ministério?
- Preservação da memória das violações - "A comissão sugere instalar  um Museu da Memória. E que sejam revogadas as medidas que, durante o período da ditadura, homenageavam autores de violações de direitos humanos, como nome de ruas e logradouros". Querem apagar a história ou no mínimo mudarem a história. Os heróis deste povo deve ser Stalin, Che Guevara e Lamarca. Nada a ver com o Brasil.
 
Fonte: Relatório final da Comissão Nacional da Verdade



Alguns orgãos da imprensa tiveram uma impressão parecida, de que esta comissão mais parece um tribunal de contas à ajustar. Trechos do blog de Reinaldo Azevedo:
 
10/12/2014
às 16:30

RELATÓRIO DA COMISSÃO DA VERDADE RESOLVEU ESCONDER 121 CADÁVERES:
TRATA-SE DE MISTIFICAÇÃO, REVANCHISMO E FARSA.

Depois de dois anos e meio, a Comissão Nacional da Verdade encerra o seu trabalho — ou o que pretende seja a primeira fase, já que propõe a criação de uma comissão permanente. Concluiu que foram 434 os mortos e desaparecidos entre 1964 e 1985 e aponta 377 pessoas como responsáveis pelos crimes cometidos, incluindo os cinco presidentes do regime militar. O texto, de 1.400 páginas, propõe a revisão da Lei da Anistia, omite os crimes das esquerdas e comete o desatino de não incluir entre os mortos as 121 pessoas assassinadas pelos terroristas de esquerda. O documento foi entregue a Dilma, que reconheceu, emocionada, a importância do trabalho. Não obstante, a presidente fez a defesa da Lei da Anistia.
Não existem comissões oficiais da verdade. Uma comissão oficial da verdade é, acima de tudo, uma comissão da mentira oficial. E esta conclui o seu trabalho desrespeitando de maneira contumaz a própria lei que a criou. Como pode um ente não seguir o próprio estatuto que lhe dá legalidade e legitimidade? Por que digo isso? Vamos ver:
Diz o Artigo 1º da Lei que criou a comissão que ela deve investigar os crimes ocorridos no país entre 18 de setembro de 1946 e a data da promulgação da Constituição. Isso foi feito? Não! Só se apuraram os crimes cometidos a partir de 1964.
O parágrafo 1º do Artigo 2º da lei que criou a comissão define:
“§ 1º Não poderão participar da Comissão Nacional da Verdade aqueles que:
II – não tenham condições de atuar com imparcialidade no exercício das competências da Comissão;”
A comissão era composta apenas por esquerdistas, alguns deles notórios defensores do revanchismo. Vamos seguir.
O Artigo 3º diz que são objetivos da comissão:
“III – identificar e tornar públicos as estruturas, os locais, as instituições e as circunstâncias relacionados à prática de violações de direitos humanos mencionadas no caput do art. 1o e suas eventuais ramificações nos diversos aparelhos estatais e na sociedade”.
Quando se fala em crimes cometidos na “sociedade”, isso inclui também aqueles praticados por terroristas. A comissão os ignorou. Insisto: as pessoas assassinadas pelas esquerdas desapareceram do relatório final, o que é uma indignidade.
Falemos um pouco a Lei da Anistia
A Lei da Anistia, a 6.683, que pacificou o país, conforme reconhece a própria presidente, é clara:
“Art. 1º É concedida anistia a todos quantos, no período compreendido entre 02 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979, cometeram crimes políticos ou conexo com estes (…)”.
O § 1º define os crimes conexos: “Consideram-se conexos, para efeito deste artigo, os crimes de qualquer natureza relacionados com crimes políticos ou praticados por motivação política”.
A própria Emenda Constitucional nº 26, de 1985, QUE É NADA MENOS DO QUE AQUELA QUE CONVOCA A ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE, incorporou, de fato, a anistia. Está no artigo 4º:
“Art. 4º É concedida anistia a todos os servidores públicos civis da Administração direta e indireta e militares, punidos por atos de exceção, institucionais ou complementares.§ 1º É concedida, igualmente, anistia aos autores de crimes políticos ou conexos, e aos dirigentes e representantes de organizações sindicais e estudantis, bem como aos servidores civis ou empregados que hajam sido demitidos (…)”.
Não fosse isso, o Supremo Tribunal Federal já declarou a validade da Lei da Anistia. O trabalho da Comissão Nacional da Verdade, entregue hoje à presidente, é uma farsa. Se não é uma farsa por aquilo que revela — vamos ver —, é uma farsa por aquilo que esconde.
De resto, ignora a própria lei que a criou, ignora a Lei da Anistia, ignora a lei que aprovou a Constituinte, ignora a decisão do Supremo, ignora os fatos e ignora o senso comezinho de decência ao excluir da lista final de mortos 121 pessoas. Pergunta-se: não eram pessoas humanas? Ou os que são assassinados por terrorista de esquerda perdem o direito até a uma sepultura?
Trata-se de uma farsa.
Por Reinaldo Azevedo

Kafkiano - Relativo ao poeta tcheco Franz Kafka, está atrelado à ideia do surreal, do absurdo; confusão entre o real e a ficção, estado hipotético de penumbra, de danação absoluta e de submissão ao imaginário. Crise de identidade entre o mundo e o indivíduo.
 
 

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

SOBRE ECONOMIA - PARTE 1

 
DESIGUALDADES SOCIAIS
 
Sempre se pode lamentar através dos tempos, ou de repente, como o Brasil,um país rico em recursos de todos os tipos imaginados, não consegue crescer, se encontra sempre com sua economia caindo literalmente pelas tabelas e não consegue, claro, diminuir o enorme abismo entre ricos e pobres, cuja desigualdade é uma das maiores do mundo. Nas várias entrevistas com economistas de várias correntes que abundam atualmente nas Tvs e na mídia em geral, ninguem vai conseguir ouvir falar, até porque não é popular e não é inteligivel para o povo, além de não ser a principal preocupação do mercado, que todas as castrástrofes na economia e não só no brasil, se deve a interferências politicas e ideológicas  do governo e dos pseudos-partidos que o apoiam, dos que não apoiam, e do povo que os elegem. 
Economia é uma coisa chata para se estudar, principalmente para a maioria dos brasileiros, vejam que atualmente fala-se até em cursos de educação financeira para uma enorme legião de gastadores que insistem em gastar mais do que ganham estourando a margem do cartão de crédito, oferecido sem que ninguem perceba, de maneira fácil exatamente para que sejam estourados e paguem mais juros.
Esta aliás é uma amostra de como as margens da desigualdade social se alargam.
Antes de falar minha opinião lógica para o tema, devo dizer que estou totalmente convicto de que é impossivel eliminar as desigualdades sociais. E a interferência de governos populistas que simulam  distribuir riquezas com outros objetivos só faz aumentar a diferença entre ricos e pobres.
      A interferência do governo na economia conta com a anuência de um povo majoritariamente sub-desenvolvido e uma classe, digamos dominante, totalmente favorável, desde que não interfira nos seus ganhos.  Em uma economia baseada na livre concorrência, sem favorecimentos governamentais, não há subsídios, não há tarifas de importação e não há regulamentações que protejam as empresas contra a livre concorrência, e esta empresa só conseguirá crescer e acumular ganhos se conseguir satisfazer de maneira contínua os desejos e necessidades de seus consumidores, tendo que reeinvestir continuamente a maior parte de seu lucro.
Terá que criar produtos e serviços cada vez melhores, ou então produzir os mesmos produtos e serviços a custos cada vez menores. Desta maneira, as fortunas empreendedoriais sob o capitalismo representam produtos cada vez melhores e mais baratos produzidos pelo proprio capital constituído por estas fortunas. As fortunas se originam nos lucros e são utilizadas como capital. Em ambos os casos, elas servem ao público consumidor. Elas também servem para pagar salários.
A existência de empresas sob o capitalismo então, trabalham para beneficiar a todos, seja na condição de compradores de produtos, seja na condição de vendedores de serviços.
Na ideologia comunista ( já comprovadamente falida)  o desejo de se impor uma igualdade de renda — ou, o desejo de se reduzir a disparidade de renda originada desta maneira — requer necessariamente o confisco dos lucros. Tal medida não apenas iria abortar a criação de fortunas, como também iria suprimir todo a escala natural do progresso econômico. Defensores da igualdade de renda não entendem (ou fazem de desentendidos) nada de lucros, inovação, investimentos e capital. Eles ainda acreditam que riqueza é simplesmente um amontoado de bens de consumo. Os capitalistas, a quem eles desprezam, supostamente detêm uma grande fatia deste amontoado de bens de consumo. Logo, uma parte destes bens de consumo nas mãos capitalistas de classe média para cima, tem de ser confiscada e redistribuída para as massas pobres.
Como consequência direta deste raciocínio, a imposição da igualdade de renda nada mais é do que tirar de quem produz. O capital de quem produz deve ser confiscado, redistribuído e consumido — citando George Reisman autor de Capitalism: A Treatise on Economics: trata-se de um caso em que comer a semente dos cereais irá matar a todos de fome.
Em uma sociedade livre, a desigualdade de renda é algo inevitável. Ela é reflexo do mérito individual. É resultado do esforço.  O que de fato faz as pessoas ascenderem na vida é disciplina, coragem, comprometimento e princípios. Trabalho duro. Aquele que tem essas características vai decolar; aquele que não tem, vai reclamar ou invejar.
Tentar evitar  disparidades tomando dos mais capazes para transferir aos incapazes é simplesmente tirania. Uma sociedade que privilegie a igualdade em detrimento do mérito não pode ser livre.  Uma sociedade baseada no mérito se desenvolve; uma baseada exclusivamente na justiça fica dependendo da ideologia dos governantes, até porque a definição de justiça sempre estará, em última instância,depois de recursos infinitos, nas mãos de burocratas que talvez nunca tenham lido um livro.
A prova do totalitarismo e da inveja desses indivíduos que dirigem países em fase de desenvolvimento e que simulam lutar contra a disparidade de renda pode ser percebida em suas campanhas eleitorais: eles raramente sugerem políticas que realmente possam causar o aumento da renda dos mais pobres, como educação de qualidade no lugar de bolsas-esmolas. Tudo o que eles querem é achar meios de ilusão que pareçam fazer diminuir a distância entre pobres e ricos. Todos eles sabem que é impossivel acabar com as diferenças sociais, o que significa que, o que querem mesmo é que os pobres fiquem na mesma e os ricos empobreçam (havendo portanto uma diminuição da desigualdade) a uma situação onde os pobres enriqueçam e os ricos enriqueçam ainda mais.Não se iludam, os governantes,intelectuais e burocratas não adoram pobres, mas eles odeiam que alguem possa ser mais rico que eles.
Proponentes desta igualdade são maioria na politica brasileira, embora de duas correntes distintas: Os que são deliberadamente ignorantes em economia, e o que interessa é enganar os incautos em beneficio proprio;  e os que são realmente ignorantes. Todos são movidos mais pela inveja e pela disputa politica que chamam de estado republicano, e não percebem, ou não se importam, que estão mordendo a mão que os alimenta. Algumas vozes que até concorreram à última eleição no Brasil cheiram a mofo. As bases de sua filosofia são o socialismo e o comunismo. Stalin e Mao são seus heróis. Parece não importar que o Comunismo tenha fracassado em todas as suas experiencias e a Inanição e campos de trabalho forçado sejam o seu legado, ou eles acham que o Brasil é diferente. Porém, todas as experiencias passadas só levam a um caminho, e a China é o maior exemplo da mudança de rumo, é preciso tornar público e dizer que a igualdade econômica é um objetivo imoral e cruel porque só pode alcançado por meio da força, da violência e da escravidão. Não há outra maneira.
Embora a lógica saia da cabeça de cada um de uma forma diferente é fácil comprovar porque o comunismo não funcionou em nenhum país de forma expontânea e sem o uso da força.
Um exemplo dado por um estudioso chamado Reisman tem um resultado bem lógico para os mais leigos.
Um país com  200 milhões de pessoas, com o resultado da produção igualmente dividida, qualquer indivíduo que duplicasse seus esforços iria receber apenas 1/200 milionésimos a mais. E qualquer pessoa que simplesmente parasse de produzir passaria a receber apenas 1/200 milionésimos a menos. É óbvio que diante da falta de incentivos, as pessoas iriam parar de produzir/trabalhar. E, para obrigá-las a voltar a trabalhar/produzir, o governo teria de impor quotas de produção sob a ameaça de severas penalidades (Ver a China de Mao). 
Posto que as pessoas são naturalmente desiguais em quesitos como inteligência, ambição, herança familiar e disposição para o trabalho duro, elas jamais serão economicamente iguais. A igualdade econômica, vale a pena repetir,é cruel, só pode ser alcançada se for imposta pela força, na forma de roubo e escravidão.
Comunistas ou o que restam deles, conscientes e inconscientes, são defensores do mal. Mesmo quando dizem que suas intenções são boas e nobres. É impossível haver boas intenções quando o objetivo almejado é perverso e nocivo."Boas intenções" sempre foram alegadas por comunistas antes de assassinarem  suas centenas de milhões de vítimas.
Num País sub-desenvolvido, aquilo que é perverso pode ser visto como algo nobre. Dizer que o governo quer diminuir a distância entre ricos e pobres para que sejam economicamente iguais é uma postura que lhe garante um status de herói do povo e mais importante, votos.
No entanto, o que de fato é alcançado por qualquer programa que distribua resultados da produção dos ricos em prol dos que não produzem é a perpetuação da pobreza e criação de ainda mais pobres. O bem para todos só é possível quando cada um cuida de sua própria vida e faz o bem para si mesmo, por meio da produção. Ao governo (que foi eleito para isto) cabe aplicar os tributos da produção em educação e saúde para que todos tenham oportunidade de produzir e escolher o que consumir.
A liberdade econômica com politicas sociais responsáveis é o único arranjo capaz de eliminar a pobreza. Mas a liberdade econômica jamais eliminará a desigualdade. É impossível abolir a desigualdade, pois se trata de uma característica inata ao ser humano. Cada indivíduo nasce diferente e, ao longo da vida, desenvolve aptidões distintas. A igualdade só pode ser alcançada por meio da violência. E seu legado é a pobreza total.

ECONOMIA - PARTE 2

INFLAÇÃO


Segundo os estudiosos que vejo de vez em quando na Globo News, os principais fatores que geraram a ampla disparidade de renda no Brasil são: educação, distribuição de oportunidades, características natas dos indivíduos, fatores raciais, fatores geográficos, fatores culturais, além de, obviamente, a ausência do estado.
Após apontarem soluções reinventadas das mais variadas correntes economicas e filosóficas, tudo acaba mesmo na conclusão de que só o estado salva. Não digo que estão todos errados, até porque já falei, não entendo de economia, mas enfim, já entendo onde estou sendo ludibriado.
Nunca ouvi os especialistas explicarem a inflação, como ela ocorre e porquê. Fui estudar e agora explico, não de modo acadêmico, mas da forma de como ela faz meus bolsos ficarem doloridos.
E o brasileiro, parece, não perceber o terrivel perigo que está sempre á sua espreita, afinal no momento em que o governo maquia o PIB,  e por decreto  altera a LDO, nada mais natural que desconfiar de que a inflação já tenha ultrapassado o teto da meta há tempos, mas os economistas  nunca mencionam o papel fundamental que a inflação tem na concentração de renda e nas desigualdades sociais.
Não aquela desigualdade de renda provocada pelas diferenças naturalmente humanas que não pode ser evitada. Pelo menos numa economia capitalista. A explicação está no texto acima - ECONOMIA PARTE 1. E sim pelas diferenças sociais provocadas pelo descontrole monetário dos governos.
A inflação que nos habita cresce devido a interesses de governos que não tem responsabilidade com o crescimento do país e sim com a manutenção de sua hostes no poder, manipulando recursos que deveriam alavancar politicas de crescimento sustentável.
O atual sistema monetário é baseado em um monopólio do estado que usa a moeda como forma de obter ganhos, através de todo o sistema bancário, emprestando dinheiro a pessoas e empresas endividadas à juros altos.
O brasileiro iludido com a oferta de crédito fácil foi levado a acreditar que poderia comprar qualquer  mercadoria, mesmo que pagando preços cada vez mais altos.
Por que não ouvimos os economistas , políticos e sociólogos, os que parecem se preocupar com o bem-estar geral da população esbravejarem contra o crédito fácil?
Não se pode presumir que todos eles ou mesmo parte deles, não possuem conhecimento, mesmo rudimentar, sobre a função do dinheiro em uma economia baseada em juros altos em detrimento da produção. Os economistas, politicos e afins não falam das origens da inflação porque ela é boa para quem tem dinheiro, para quem tem acesso ao sistema.
No atual sistema monetário, o Banco Central dirigido politicamente pelo governo, facilita a expansão da oferta monetária através do sistema bancário, para empresas necessitadas e pessoas que não se preocupam com os juros altos. O credito fácil é o que realmente gera a inflação de preços e, por conseguinte, um perda na renda das pessoas em termos reais. O que ocorre é que o valor subjetivo do dinheiro, é transmitido de pessoa a pessoa através do credito fácil,  e aqueles que passam a ganhar uma quantidade adicional de dinheiro se tornam propensos a consentir em pagar preços mais altos do que pagaria antes de ter este dinheiro. A facilidade de crédito ofertada pelo governo por exemplo, fez os preços dos imóveis subirem como nunca antes neste país.
Note-se que a quantia adicional de dinheiro ofertado que entra na economia não vai parar diretamente nos bolsos de todos os indivíduos; Mas os que a recebem em primeira mão vão injetar este dinheiro no mercado em troca dos bens e serviços que desejam adquirir, com preços ainda digamos, estabilizados. Mas essa quantia adicional de dinheiro que eles ofertam no mercado pressiona os preços e salários para cima. Mas não são todos os preços e salários que sobem; O seu e o meu, por exemplo.Os preços que sobem em consequência da inflação começam apenas com algumas mercadorias e serviços, e só depois vão se espalhando em outros setores. Mas, mesmo ao final do processo, os vários bens e serviços da economia não foram afetados no mesmo grau. Essa progressiva depreciação monetária alterou a renda e a riqueza de diferentes grupos e classes sociais.
Simplificando, os primeiros a receberem  o dinheiro com preço baixo poderão obter ganhos comprando mercadorias com preço inalterado e quem receber por último, terão que comprar mercadorias e serviços com preços bem mais caros. Dos seus bolsos saem os ganhos extras dos primeiros. Um grupo social ganha à custa de outros. E se o salario de um trabalhador aumentar a uma taxa menor do que o aumento do preços dos alimentos ou do aluguel, pode se dizer que este trabalhador está mais pobre então, pode se dizer que a inflação causa desigualdade social.
Os grupos sociais que ganham dinheiro com a inflação não se preocupam em combate-la. Por isto não se vê economistas, banqueiros e politicos preocupados com a inflação, a não ser para enganar o eleitorado, suas preocupações são a macroeconomia, o orçamento, os juros e a cobrança de impostos. Altos empresários chiam quando há uma queda nas vendas, mas raramente falam sobre a enorme carga de impostos que se paga no Brasil. Quem tem altos ganhos absorve facilmente as perdas diferentemente dos que compram suas mercadorias inflacionadas.
Diferente da desigualdade gerada pelas caracteristas pessoais, que premia o mérito e pune a incapacidade, esta é totalmente maléfica, é a desigualdade gerada pelo estado, principalmente através de seu descontrole monetário.
Recapitulando, vou citar  Ludwig von Mises que me fez entender como funciona esse mecanismo de redistribuição de renda gerado pela inflação: Quando o banco central injeta dinheiro na economia através do sistema bancário comum, esse dinheiro chega primeiro àqueles que têm acesso direto ao sistema bancário, ou seja, quem tem mais dinheiro. Daí esse dinheiro vai ou para o mercado financeiro ou para a economia real. Na economia real, as pessoas que primeiro receberam esse novo dinheiro estão em posição privilegiada: elas podem gastá-lo comprando bens e serviços a preços ainda inalterados. Ora, se a quantidade de dinheiro em seu poder aumentou e os preços ficaram na mesma, então obviamente sua renda aumentou. Essas são as pessoas que ganham com a inflação.
À medida que esse dinheiro vai entrando no sistema econômico, os preços vão aumentando ( tem mais dinheiro na economia). Porém, começa aí um processo perveso: vários preços aumentaram sem que esse novo dinheiro tenha chegada às mãos de outros grupos de pessoas. Essas são as pessoas que perdem com a inflação. Somente após esse novo dinheiro ter feito com que os preços em geral tenham subido  é que ele vai chegar àqueles que estão em último na hierarquia social. Assim, quando a renda desse grupo subir, os preços há muito já terão subido. Houve uma redistribuição de renda: aqueles que receberam primeiro esse novo dinheiro tiveram ganhos reais. Aqueles que receberam esse novo dinheiro por último tiveram perdas reais. Adquiriram bens e serviços a preços maiores sem que sua renda tivesse aumentado. Houve uma redistribuição de renda do mais pobre para o mais rico.
E é exatamente esse o perverso mecanismo de redistribuição de renda gerado pelo estado. 

domingo, 7 de dezembro de 2014

BUSH - 20 ANOS


"Sixteen Stone" o álbum de estréia da banda de rock inglesa da cidade de Bush, foi lançado em 6 de dezembro de 1994, portanto fazendo hoje/ontem exatos 20 anos, logo após o fim da era grunge. Na verdade gosto mais do Sixteen stone do Bush do que os álbuns do Nirvana, mas isto não interessa muito, embora a crítica americana acuse o Bush de imitar a turma de Seattle. Talvez eles apenas tenham chegado atrasado e este disco  considerado como o álbum mais popular da banda, mostrou muito mais do que imitação. Alcançou a posição No. 4 na Billboard 200 e emplacou vários singles de sucesso. "Comedown",  "Glicerine", "Machine Head" permanecem até hoje como sucessos da banda nos meios roqueiros como no Modern Rock Billboard Tracks"Comedown" e "Glicerine" também entraram na Billboard Hot 100, chegando a No. 30 e nº 28, respectivamente. A trajetória da turma de Seattle, leia-se Pearl Jam, Soundgarden,  Alice in chains e outros,  já em rota de divergencia do grunge certamente eclipsou este disco, que merece ser mais ouvido, para quem gosta de energia pós-nirvanica e som cheio de testosterona. Apesar do nome da banda ser tosco, e do título do album não ter muita profundidade, o disco tem conteúdo e é muito bem produzido. Nestes vinte anos ouví muito, pena que o Bush se desviou do caminho e se perdeu nos discos posteriores. Para marcar o 20º aniversário de "Sixteen stone", em 14 outubro de 2014 uma edição remasterizada das gravações originais do álbum foi lançado.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

MEUS DISCOS PREFERIDOS - RAIMUNDO FAGNER


 



RAIMUNDOFAGNERRAIMUNDOFAGNERRAIMUNDOFAGNER            


Em novembro de 1976 Fagner voltou ao Museu de Arte Moderna, o MAM, para apresentar seu novo disco, o terceiro, chamado simplesmente de RAIMUNDO FAGNER, acompanhado pelos músicos Robertinho do Recife(guitarras) Túlio Mourão (Teclados) Chico batera (bateria) e Jamil Jones (baixo). Foi seu segundo show acompanhado de banda no Rio de Janeiro e segundo uma reportagem da época que pinçei, o rebelde de Orós "no peito e na raça enfrentou um público enorme", e durante uma semana Fagner bateu todos os recordes de bilheteria e publico da sala corpo e som do MAM, um lugar preferido pelos grandes astros da época, deixando a impressão de que estava surgindo um novo astro na MPB. Fagner foi acusado de entrar enfim, no esquema, depois de gravar o disco pela multinacional CBS, contra quem sempre tinha brigado. O Jornal da música atestava que " A sombra de jagunço com mania de Dom Quixote sempre pronto a apontar as manchas no império multinacional das gravadoras, está agora só observando o desenrolar dos acontecimentos, diante de sua forte candidatura a novo Superstar ".
O esmêro nos arranjos, na produção e na qualidade de som não deixava dúvidas, o disco começou a vender como água no deserto e se tornou um dos melhores do ano, o acompanhamento de alta qualidade se tornou um dos pontos fortes no inicio da carreira de superstar de Fagner. Além dos que o acompanhavam no show, participaram do disco Liminha(baixo elétrico) Dominguinhos (sanfona) Wagner tiso (piano) e Robertinho Silva (Bateria e percussão)
As músicas cantadas com voz de aço do disco são de tão alta qualidade que é dificil encontrar tantas em um só disco: Asa Partida, Conflito, Natureza Noturna, Sangue e pudins, além de Sinal fechado, de  Paulinho da viola, totalmente irreconhecível. Para mim, uma obra-prima genuinamente nordestina.No video acima uma parte de um documentário que adaptei com a música "Calma violência". Uma resposta aos críticos?

sábado, 29 de novembro de 2014

WELCOME TO PARADISE

video
 
 
b"Welcome to Paradise" do Green day  é uma música significativa para quem sai de casa e vai pro mundo. Embora seja uma faixa original do segundo album Kerplunk  fez sucesso mesmo após seu relançamento melhor album do grupo, prá mim, o Dookie.de 1994. Talvez seu relançamento se deva ao fato de Kerplunk ter sido banido das lojas devido a sua capa. Mas o que importa é o tema da música, ela fala na experiência da banda, que está saindo para fora das casas de seus pais e vão para uma casa abandonada em Oakland, Califórnia, onde os membros, junto com várias outras pessoas, viveram sem pagar aluguel. A casa estava completamente quebrada, mas para eles tornou-se um lar, e este sentimento é descrita na canção. Senti falta desta música nos shows do Greenday no Brasil, e só agora nestes dias  percebi que ela não faz mais parte da atualidade da banda. Lembrei que a letra se parece muito com o que eu pensava quando sai de casa anos atrás e no mesmo sentido irônico, mas não tem mais nada a ver comigo. Por coincidência agora recebi um convite para a comemoração em Fortaleza dos 40 anos da minha turma na Escola de Aprendizes da Marinha. Não pude ir mas também não senti vontade, e acho aqueles tempos ficaram prá trás. Por uma estranha razão eu nunca mais quis voltar, como diz a música. Sair de casa e enfrentar um mundo desconhecido pode ser perigoso. No principio a gente reclama, mas depois descobre que é necessário. 
 

APERTA AÍ, LEVY

 
Já falei aqui sobre Adam Smith e Keynes, os  mestres da economia, e não entendo muito do assunto embora não seja totalmente ignorante, o que basta para entender como o governo da Presidenta reeleita deixou as contas da economia brasileira no fundo do poço.
Depois de maquiar as contas para ganhar a eleição a presidenta, na maior cara-de-pau resolveu modificar a LDO para não cair na lei de responsabilidade fiscal, e queria as modificações aprovadas antes de indicar o novo ministro da fazenda, para que o mesmo começasse tudo do zero.
Como começar do zero, se nos últimos oito anos de governo (do famigerado PT) nada foi feito que sinalizasse com um mínimo de compromisso com o crescimento? Agora ninguem acredita, e forçada pelo mercado que não espera por ninguem, e pelas provas de incompetência que não consegue esconder, enfim indicou a nova equipe econômica, que surpresa! vai seguir os rumos totalmente contrários aos que a presidenta pregou durante a campanha para desespero do PT e tem o mesmo perfil e objetivos do programa de governo do candidato derrotado Aécio Neves.  
O ministro da Fazenda nomeado, Joaquim Levy, em gestão anterior durante o governo Lula, ficou conhecido como "mãos de tesoura" por conta do controle de gastos implementado nas contas públicas. Pegou agora vários abacaxis, sabendo que vai ser xingado enquanto durar sua permanência no cargo, o que não vai ser fácil. Prá começar informou que a meta de superávit primário, a economia feita para pagar juros da dívida pública será de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) para todo o setor público consolidado (governo, estados e municípios) em 2015. Este ano, a meta fixada inicialmente era de 1,9% do PIB, mas o governo já informou que este objetivo foi abandonado. Sabe-se que a grana vai diminuir de vez no bolso de alguem, mas agora não tem outro jeito, nos nove primeiros meses deste ano, as contas do setor público registraram um déficit primário – receitas ficaram abaixo das despesas, mesmo sem contar juros da dívida – de R$ 15,28 bilhões, Foi a primeira vez desde o início da série histórica do BC, em 2002 para anos fechados, que as contas do setor público registraram um déficit nos nove primeiros meses de um ano.
Em 2016 e 2017, segundo Levy, o esforço fiscal não será inferior a 2% do PIB – próximo do patamar registrado em 2013. Não falou em 2015 porque este ano já está no vermelho, e as previsões para 2016 vão depender se ele conseguir se manter no cargo, depois de ter que cortar alguns "beneficios".
Para atingir essas metas, ele informou que algumas medidas que vêm sendo discutidas são de diminuição de despesas. Questionado por jornalistas, se vai ter carta branca para endireitar a economia em frangalhos, o próximo ministro declarou ter autonomia para implementar as medidas. "A autonomia está dada. O objetivo é claro. Os meios a gente conhece. Acho que há o suficiente grau de entendimento dentro da própria equipe e maturidade. A gente vai ver no dia a dia como as coisas ocorrem. Quando uma equipe é escolhida, há confiança", afirmou. Então tá, apertem os cintos.O dinheiro sumiu.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

PRINCE.OUT



Se você procurar videos do Prince no You Tube, não vai encontrar, ou não se encontra muitos videos do Prince no You Tube, e todo mundo sabe que "o artista" é cheio de extravagâncias, mistério e manias, quase sempre megalômanas. Após vários anos sem lançar um disco, o gênio de Minneapolis reapareceu recentemente  lançando dois: "Plectrumelectrum", junto com o grupo feminino de rock 3rdeyegirl, e "Art Official Age" solo pela Warner após anos de brigas. Além disso prepara um lançamento muito especial: a reedição do clássico "Purple Rain", que completa agora 30 anos.
Para surpresa geral ou não tanta assim, ao invés de promover suas novas criações, Prince resolveu desaparecer. Nas entrevistas e encontros com a imprensa quem se encarrega da divulgação é seu grupo de acompanhamento 3rdeyegirl, e para sumir de vez Prince deletou suas contas nas redes sociais e removeu o que ainda tinha de videos do You Tube.
Tudo isso depois de ter organizado uma rodada de perguntas e respostas com seus fã através do Facebook. Ele recebeu quatro mil solicitações. Bem, só respondeu a uma questão. O cantor também usou o Twitter handle @ 3rdeyegirl - elogiando a banda de apoio que lançou 'Plectrumelectrum'. Ambas as contas, no entanto, foram apagadas sem nenhuma explicação.
 Vídeos de seu canal no YouTube Princevevo também foram excluídos, com apenas três restantes - uma entrevista e dois clipes da faixa 'Breakfast can wait". Excentricidade ou não, os dois novos discos de Prince esbanjam criatividade segundo a crítica, e retoma o caminho largado pelo multifacetado e manhoso artista.
Quando lhe pediram para comentar sobre a decisão de remover a sua presença da mídia social, um porta-voz do cantor não quis comentar.
Segundo comentários maldosos que circularam na mídia, a causa da deletação geral foi a enxurrada de gozações e respostas irônicas ou agressivas ao seu ultimo tweet, quando Prince postou: "Se vc estacionou um nissan sentra no estacionamento do paisley park vc precisa sair rápido porque Jerome está bloqueado e ele está com pressa" Depois desta imagine o que sobrou para Prince e o desconhecido Jerome.

Prince@PrinceTweets2U7 de ago

if u parked a nissan sentra in the driveway at paisley park u need 2 move it jerome from the time is blocked in and he is in a hurry

GREEN DAY - EXTRAORDINARY GIRL



video