Translate

domingo, 14 de dezembro de 2008

O RAP DOS FAMOSOS

AS CELEBRIDADES

Meus amigos esta noite, eu tive uma alucinação,
Sonhei com um bando de VIPs, Pulando no meu colchão,
Das revistas ,dos Jornais, do Radio e televisão.

São tantas celebridades... Nem a QUEM pode listar,
Wagner moura,Wagner Montes,Patricia Kogut,Patricia pillar,
Selton Mello, Celso Roth, Preta Gil e Mãe Diná.

O Ronaldo é um fenômeno, O Cesar maia é insano,
O que eles têm em comum: não fazem nada há anos,
Um é craque sem jogar, não joga mas tem dinheiro,
Outro dizem que é prefeito, mas prefere ser blogueiro;

Basta ligar a Tv, aparecem as mesmas caras:
Lula, Dilma , Claudia Leite, Claudia Raia e Claudia Ohana,
Simon, Kassab e Gaciba, Ivete e Barack Obama.
Marta, Aécio, Maureen Maggi, Madonna e a mãe Joana.

Destas Personas faladas, Me diga qual o pior:
Dunga ou Dado Dolabella,
Jailton, Ibson ou toró?

Que emocionante ver ao vivo, o amor está aqui,
Gaitano, Elba Ramalho, Serra e Marta Suplicy,
Piovanni e Dolabella, (olha de novo ele aí!)
Gal Costa e Marina Lima, Luxemburgo e Muricy.
Suzana Vieira e Marcelo, (este cantou pra subir),

Olhem quem está em Brasilia , cuidando do nosso dinheiro...
Temos o Paulinho da força, dando força aos companheiros,
Maluf, Pitta e Dirceu. Estes chegaram primeiro...
Agora é Daniel Dantas, Delúbio e Marcos Valério. Rss...

E na sala de Justiça, a briga vai começar,
Tarso Genro com Jobim, e os grampos estão no ar,
A PF contra a ABIN, De Sanctis contra Gilmar,
Hábeas-corpus à granel, e Protógenes quer algemar...

As grandes celebridades, têem a fama que merecem,
Algumas são conhecidas, centenas ninguém conhece...
Guiñazu, Suzuki, Obina, Marcelo Tas, Sabrina Sato,
Cielo, Karinna anhê, Pivetta, Alexandre Pato.

Tem os famosos anônimos, e a fila é infinita,
Tem o ex-Débora Seco, que é o ex-Maria rita,
No bloco dos “ex-Ivete,” só não vai quem já morreu,
Ex-Luana, ex-Eliana, e um tal ex-Galisteu.

No Futebol, que beleza, as alcunhas neste ano...
Marcelinho Carioca, Juninho Pernambucano,
Marcelinho Paraíba, Wellington Paulista, Gilson Goiano,
Renato gaúcho, Alex mineiro, Alan Bahia, Júnior Baiano.

Olhem só as novidades, surgindo na televisão...
Cuoco, Tarciso Meira, Regina Duarte, Renato aragão,
Silvio Santos, Raul Gil, Sergio Malandro, Sonia Abrão,
Gugú, Hebe Camargo, Fausto Silva... o Faustão.

Eu falei de tanta gente, mas existe um porém,
da nova MPB, eu não encontrei ninguém,
Só o Chico, o Caetano, O Roberto e o Jorge Bennnnn.....

Quem tiver uma história que me conte outra...
(Vixe, por hoje chega).

(Baseado na música “Os números”de Raul Seixas.)





domingo, 7 de dezembro de 2008

PÉROLAS DA SABEDORIA - DIFERENÇAS

Diferença entre Amigos e Amigas (BY Sidney Souza)

Certa noite uma mulher não voltou para casa.
No dia seguinte, ela disse ao marido que tinha dormido na casa de uma amiga.
O homem telefonou para as 10 melhores amigas da mulher e...
Nenhuma sabia de nada.

Certa noite um homem não voltou para casa.
No dia seguinte, ele disse a esposa que tinha dormido na casa de um amigo.
A mulher telefonou para os 10 melhores amigos do marido e...
Oito deles confirmaram que ele tinha passado a noite na casa deles
e dois disseram que ele ainda estava lá!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

ATRAVÉS DOS ANOS NOSSA RIQUISSIMA LINGUA MATER VEM EVOLUINDO EM TODAS AS CAMADAS DA SOCIEDADE. SEM QUE SE PERCEBA NOSSA LINGUAGEM FOI SE TORNANDO PROFUNDA E REBUSCADA,FRUTO DA DEDICADA E PROFÍCUA EDUCAÇÃO QUE RECEBEMOS TODOS ESTES ANOS. BASEADO NA REVISTA MAD,ANALISAMOS ALGUNS AVISOS,DIÁLOGOS E COMENTÁRIOS DAS TRES ÚLTIMAS DÉCADAS.

NO ATENDIMENTO AO PÚBLICO

ANOS 80
















ANOS 90
















2008
















NOS DIÁLOGOS

ANOS 80














ANOS 90















2008
















NOS COMENTÁRIOS

ANOS 70

















ANOS 80
















2008
















sábado, 8 de novembro de 2008

XENÓFOBO, EU?






MORRISSEY
Por acaso encontrei hoje uma coletânea do Morrissey e ouvindo algumas músicas, relembrei coisas de dez anos atrás. Voltei no tempo. É um dos meus compositores preferidos.Poucos músicos (como diria o apresentador) tem a sensibilidade de Morrissey para compor e cantar. Sempre achei difícil gravar um CD com as melhores de Morrissey, porque é difícil escolhe-las. Rebelde e Gay assumido, o ex-lider dos Smiths tem uma visão caústica, mas ás vezes doce, sobre a vida, o amor e as pessoas. E sobre seu país. Embora sejam embaladas com um papel sonoro de primeira qualidade, suas letras não agradam a todos, naturally. Atualmente Morrissey vem sendo tachado de racista e causando polêmica na mídia inglesa ao declarar que não pode viver numa Grã-bretanha transformada por uma explosão de imigrantes, por isso foi morar em Roma. Outros paises mantiveram sua identidade mas a Inglaterra jogou a dela fora – disse Morrissey. Nos anos 90 ele já tinha sido acusado de racismo quando usou uma bandeira da Grã-bretanha ao cantar “Bengali in platforms” cuja letra convida um indiano à voltar para seu país de origem. Não creio que seja racismo, mas palavras de um xenófobo roxo. Como é toda a Europa. Seus conterrãneos adoram a letra de “National front Disco” que clama “ Inglaterra para os Ingleses”. Em sua defesa o cantor tem músicas anti-racistas como”Irish blood, Inglish heart” e “América is not the world” e ele mesmo é filho de imigrantes Irlandeses. Nos sites Ingleses a grande maioria dos comentários apóia sua opinião, o que quer dizer o que todos já deveriam saber: Morrissey está apenas dizendo o que a maioria dos britânicos pensa.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

SUPERTRAMP - CRISIS,WHAT CRISIS?




__________________________________________________

CRISE, QUE CRISE?
Após várias semanas de alvoroço na mídia sobre a crise financeira mundial, resolvi dar uma olhada nas matérias que estão fazendo a alegria dos economistas. Após esperar o apocalypse durante alguns dias, o único sobressalto que tive foi para verificar se meus caraminguás continuam na minha conta-corrente.Devo dizer que não aplico em ações, chegando a conclusão que quem se lascou mais neste estouro foi quem fazia especulação. Sempre tive a sensação que economistas não falam nada que interesse a maioria dos mortais e na verdade não saberiam nada de concreto sobre a matéria. Agora tenho quase certeza. Reconhecendo minha ignorância sobre assunto tão complexo, acho que é necessário existirem economistas no mundo, pelo menos para buscar explicações para as crises do mercado, embora todos cheguem a conclusões satisfatórias com opiniões tão contrárias que ninguém sabe,no final, quem está com a razão.
Como todo especialista, o economista tem seus ícones, e suas teorias são seguidas por correntes que vão se entrelaçando até tudo ficar confuso como a economia. Esta crise serviu para botarem em discussão os dois principais teóricos no assunto após a última crise no mundo, a grande depressão em 1930. Keynes e Friedman pregaram ações totalmente diferentes e cada um tem discípulos fiéis até hoje, só não consegui descobrir qual dos dois deve ser seguido para combater a crise atual. O Keynissianismo prega a intervenção do estado no mercado em crises de grandes proporções como a atual, e foi a grande estrela a ser seguida após a grande depressão. Friedman defendia que os governos não deveriam intervir porque o mercado se auto-regula. Suas teorias funcionaram durante as últimas décadas, em que o mundo teve um período de grande desenvolvimento, principalmente os EUA. Isso fez com que as teorias Keynessianas caíssem no limbo.Até estourar a bolha de créditos na economia americana. Alguém lembrou de Keynes e os governos interviram no mercado para evitar o pior, dizem.
Como contribuinte, não encontro explicação lógica para o fato de ter que injetar dinheiro de impostos para salvar uma minoria que ficou rica fazendo farra com aplicações milionárias.Após tentar entender os meandros da economia e suas implicações psicológicas e sociais, chega-se a conclusão que ninguém tem razão, a não ser quem tenha dinheiro.


JUSTIÇA ás CEGAS
Os jornais mostraram a prisão de um perigoso traficante escondido na paraíba e a transcrição de telefonemas em que o dito cujo manda quebrar as pernas de um desafeto e matar, picotar e queimar outro. É um típico bandido dos nossos dias atuais e que manda e desmanda nas comunidades cariocas, com o conhecimento da sociedade e autoridades em geral. O regime do tráfico aliás, já está inserida no cotidiano carioca e ninguém parece muito preocupado em acabar com ele. A OAB, sempre diligente com os direitos de defesa do cidadão brasileiro, quer que acabe o regime diferenciado nas prisões para este tipo de criminoso. Talvez ache que dificulta a reintegração do preso à sociedade. O que deveria ser preocupante, é o fato de que os políticos eleitos no último pleito (é o novo!) como o prefeito, não se referirem à situação que parece não ter solução, até porque neste estado de direito mandam os advogados. A justiça Brasileira virou o paraíso dos advogados e as leis beneficiam os criminosos que são seus clientes mais endinheirados. Ninguém parece ver isso,nem a sociedade, nem a mídia, e os políticos rezam para que ninguém comece a cobrar providências. Numa situação em que é necessário ter autoridade, endurecer as leis, mudar o código penal, todos acham que tudo está bem. Mesmo quando bandidos entram numa casa, matam uma mulher grávida e fuzilam uma criança de dois anos, parece que está tudo bem. Nenhuma autoridade tenta aperfeiçoar o Estatuto da criança e do adolescente que não consegue proteger crianças vítimas da violência praticada por adultos, mas na mão contrária, protege assassinos menores de dezoito anos, e ainda somos obrigados a ouvir dos advogados que o ECA foi um grande avanço para a sociedade brasileira. Não importa a cena do crime, os advogados estão em todas, ávidos por dinheiro. Na cena do mais badalado crime dos últimos tempos, o longo seqüestro em Santo andré, mal acabou o trágico desfecho apareceu um na TV representando a sobrevivente, dizendo que iria, não pedir punição aos culpados pela desastrada operação policial, mas pedir indenização de dois milhões e meio, por achar que o estado era o culpado. É bom lembrar que indenizações são pagas mesmo é pelos contribuintes, nenhum governo ou autoridade no país gasta um tostão do seu bolso, e não sofre nenhuma sanção se tiver responsabilidade em algum caso.
Claro que a cultura brasileira é a causa de sermos vítimas de nossa própria acomodação, mas então para que tanta emoção dos brasileiros na hora de votar? Vamos sempre celebrar a estupidez humana , nosso país e sua corja de ladrões.

sábado, 27 de setembro de 2008

DVD DO ANO











O AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA
Florentino Ariza se apaixona por Fermina Daza ao levar uma carta para seu pai. Após achar um meio de entrar em contato,ficam namorando literalmente por correspondência, mesmo depois que o pai da moça descobre e a manda para o interior da colômbia para a casa de parentes. Na volta à cidade anos depois, ao vê-lo de perto,ela descobre que não era aquele o homem que imaginava nos seus sonhos e o descarta sem piedade, jogando Florentino numa espera angustiante pela amada por mais de cinquenta anos. O livro e o filme narram o que acontece com os dois durante todo esse tempo, em que o Caribe era varrido pelo cólera. Florentino , enquanto espera,"pega" mais de oitocentas mulheres e anota todas num caderninho. O diretor tentou ser fiel ao livro, mas houve falhas. para quem é fan do livro de Gabriel Garcia Marques, faltaram alguns personagens de peso, como Leona Cassiani! e Ausência Santander? A fotografia é dez mas alguns atores não convencem, como John Leguizamo e Giovanana Mezzogiorno. Perfeito só Javier Bardem e, claro, Fernanda Montenegro. O resto é coadjuvante.

Elenco
Javier Bardem (Florentino Ariza)
Giovanna Mezzogiorno (Fermina Daza)
Benjamin Bratt (Dr. Juvenal Urbino)
Fernanda Montenegro (Tránsito Ariza)
Catalina Sandino Moreno (Hildebranda Sanchez)
Adriana Cantor (Andrea Varón)
Alicia Borrachero (Escolástica)
Salvatore Basile (Prefeito)
Angie Cepeda (Viúva Nazareth)
Hector Elizondo (Dom Leo)
Laura Harring (Sara Noriega)
John Leguizamo (Lorenzo Daza)
Rubria Marcheens Negrao (Rosalba)
Marcela Mar (America Vicuña)
Andrés Parra (Capitão Samaritano)
Liev Schreiber (Lotario Thurgot)
Indhira Serrano (Barbara Lynch)
Ana Claudia Talancón (Olimpia Zuleta)
Unax Ugalde (Florentino Ariza - jovem)
Direção: Mike Newell

domingo, 21 de setembro de 2008

SEX PISTOLS “There’ll Always Be An England”









NEVER MIND THE BOLLOCKS
Um pouco descrente de que o show exibido no HBO despertasse meu interesse, sentei no sofá com o controle remoto pronto para zapear para um filme qualquer. Minha curiosidade se limitava a ver como estavam os caras que à trinta anos atrás sacudiram o mundo com um som devastador batizado de punk rock. E também como tocariam "God save the queen". Johnny Rotten, Steve Jones, Paul Cook e Glen Matlock (no lugar de Sid vicius) comemoravam os trinta anos do LP "Never mind the bollocks". O Show foi uma surpresa, johnny rotten velho e barrigudo parece mais um palhaço, mas continua com as mesmas tiradas sardônicas e instigando a platéia. A banda continua tocando com o mesmo vigor de trinta anos atrás,talvez até melhor.
Com pouco papo iniciam com "Pretty vacant" e emendam o som característico do começo ao fim sem piedade dos ouvidos mais sensiveis.
Não deu para desligar. Embora 1978 esteja distante, e todos sabiam disso, não se pode esquecer dos bons e maus momentos desta banda revolucionária e sempre lembrando que não acontecerão mais fatos novos como os Sex Pistols.

A HISTÓRIA MAQUIADA OFICIAL

Não raro todo dia aparece uma nota ou artigo relembrando o período do regime militar,
falando dos porões da ditadura e dos anos de chumbo como se quisessem mostrar que os dias de hoje, estão muito melhores.Alguns ainda enganam a si próprios falando que as instituições democráticas estão funcionando e fortalecidas.Para quem? Não sou simpático à ditadores, e acho que o regime militar nunca foi realmente um regime ditatorial, a não ser nos casos em que havia necessidade de se impor a autoridade e evitar o caos,que aliás, hoje já se instalou.Recordo do respeito à autoridade, da segurança nas ruas,do ensino de qualidade nas escolas públicas, do respeito aos símbolos nacionais,coisas que qualquer nação , com governantes responsáveis, não pode deixar de fazer.Se os intelectuais não querem reconhecer que os tempos estão ficando mais cinzentos que há trinta anos atrás, pelo menos virem suas baterias para os governantes corruptos e seus partidos de aluguel.

Enquanto o país se desintegra sem solução à vista, todo dia aparece uma nota ou um artigo nos jornais falando no período do regime militar, como se os militares fossem responsáveis pelos atos lamentaveis que presenciamos hoje. Já se vão duas gerações de semi-analfabetos por falta de prioridade para a educação, estamos no estágio de não poder mais sair de casa por causa da violência sem controle e continuam falando dos anos de chumbo.Seriam os militares responsáveis pelo leite com soda caústica? Para mim, que cresci durante o regime militar e tive ensino de qualidade na escola pública, e andei nas ruas com segurança, além de ter noções de patriotismo , moral e respeito a autoridade, anos de chumbo são esses que estamos vivendo...
Timidamente, alguns colunistas e intelectuais começam a reconhecer que a história não foi bem assim. O regime militar foi implantado no país com aprovação de grande parte do povo brasileiro e apoiado pelos EUA para evitar a tomada do poder pelos comunistas comandados por Luis carlos prestes, que em janeiro de 1964 voltou de Moscou com autorização para iniciar uma guerra civil no país. Por outro lado, existia uma extrema direita comandada pelos governadores Carlos lacerda do Rio e Adhemar de Barros de S.Paulo, com um exército para-militar de mais ou menos 30 mil homens bem armados e dispostos á combater a invasão de forma violenta. É interessante à esta altura notar que a Imprensa nunca põe em debate o que aconteceria se os militares não se movessem, tudo leva a crer que correria muito sangue. E se o sistema soviético vencesse? Basta olhar para o que aconteceu na Rússia,na China e Cuba. Poderíamos hoje estar contando milhares de mortos. Como escreveu o escritor Olavo de Carvalho, hoje banido da Imprensa Brasileira, na noite de 31 de março daquele ano, o maior esquema revolucionário já montado pela esquerda neste continente foi desmantelado da noite para o dia sem qualquer derramamento de sangue.Uma mobilização militar bem coordenada bloqueou ruas, pôs a liderança esquerdista para correr em busca de embaixadas e a extrema direita civil, que achava ter chegado sua vez de mandar no país, foi cuidadosamente imobilizada e acabou desaparecendo do cenário político Brasileiro.
Longe de discursos demagógicos, não se trata aqui de defender o regime militar, mas de esclarecer o que realmente ocorreu.O povo Brasileiro, desligado por natureza, foi bombardeado nos últimos 20 anos através da TV, jornais e livros, por uma propaganda totalmente invertida criada pelos que foram, vejam só, perseguidos pelos militares e hoje estão nos escalões do poder. Para apagar o papelão que protagonizaram após a falência do regime na mãe Rússia, aderiram ao discurso da luta contra a ditadura. Ninguém com um pouco de literatura sobre o período pode supor que a alternativa ao golpe militar fosse o paraíso democrático. Recentemente o jornalista Elio Gaspari, num artigo em O globo, reconhece que o AI-5 foi criado após o recrudescimento de grupos revolucionários armados e não o contrário,como sempre foi propagado na Imprensa, aliás, o lugar onde a esquerda mais se refugiou, permitido claro, pelos militares.Outra lenda é sobre aqueles que bradam sua luta contra a ditadura como se tivessem vencido ou tomado o poder. Os militares entregaram o poder aos civis após a dissipassão de todo e qualquer grupo guerrilheiro, quando já não havia mais sinais de violência, e quando a esquerda começou a cambar para uma militância social-democrata, consentida e incentivada pelos militares, que a viam como uma alternativa política mais saudável que a violência revolucionária. E que dura até hoje, embora seja só um discurso.

sábado, 23 de agosto de 2008























Só acompanho os jogos das seleções de voley, mas torci muito na final do futebol feminino. Elas mereciam a medalha de ouro, ao contrário dos marmanjos do Dunga. Marta & cia. honraram a camisa verde-amarela. Sem estrutura e sem clubes, sem um campeonato nacional, chegaram a final com os EUA e jogaram muito. Exigir o quê? Essa deu
prá chorar.

1 CHI 47 17 25


2 EUA 31 36 35


3 GBR 18 13 13

4 RUS 17 18 22


5 ALE 14 9 13

26 BRA 2 3 7

O baixo número de medalhas do Brasil nas Olimpíadas de Pequim me fez pensar sobre o motivo que leva o nosso País à não alcançar um grau de excelência nos jogos. Será a falta de incentivo e apoio dos governos ? a falta de formação de atletas nas Universidades? É tudo isso, mas tem mais. Como todo atleta Brasileiro chora no final, o problema aponta para nossa formação cultural e psicológica. No momento não há identificação patriótica com o País, chora-se por não ter conseguido uma medalha, mas para quem ganha o patriotismo adormecido ressurge quando toca o hino nacional. A orfandade pela pátris é flagrante. A medalha de ouro,até agora a única, ganha pelo César Cielo, foi fruto de uma formação totalmente independente bancada por seus pais, que já avisaram não aceitar nenhum tipo de exploração política do resultado. César também chorou, mas os campeões geralmente primam pela frieza na hora das decisões. Ele também foi uma bela surpresa, quase ninguém tinha ouvido falar no atleta aqui no Brasil antes das olimpíadas. A seleção masculina de vôlei tem outra formação. É a maior favorita para ganhar a medalha de ouro para o Brasil, porque além da qualidade tem a frieza necessária para vencer qualquer adversário. Ou perder. Sem chorar.

domingo, 10 de agosto de 2008

BEIJING - CHINA - OLIMPÍADAS 2008












O Brasil, que quer sediar as olimpíadas de 2016, se conseguir, nunca poderá oferecer uma abertura próxima do que mostrou a república popular da China. O brasileiro gosta de gastar dinheiro,mas não gosta de trabalhar. E por falar em patriotismo, já que não pareço ser patriota, esse parece ser um tema que ressurgiu por ocasião das olimpíadas. O Brasil é um dos raros países em que atletas se recusam a participar das eliminatórias. Vejam a seleção de basquete e a seleção de futebol. logo começou a discussão se os atletas são ou não patrióticos. Para começar é preciso dizer que as duas últimas gerações com idade olímpica não sabem o que é isto. Em algumas enquetes, internautas escreveram que patriotismo é besteira. Em segundo lugar, não há patriotismo que resista à nossa realidade recheada de má educação e constelações de ladrões de todas as raças, credos e categorias sociais. Nos últimos vinte anos, a mídia fez questão de relacionar patriotismo com o regime militar, impossível amar este país junto com a liberdade de expressão, que os outros continuem errados, enrolados com suas bandeiras. Deve ser horrivel viver na China ou nos EUA.Eles são tão patrióticos! Patriotismo é um sentimento, eu sinto não ter mais tanto orgulho do meu País, mas sempre sinto prazer e me emociono quando algum atleta abraça a Bandeira do Brasil no pódium.

QUE PAÍS É ESTE? ORA, É O BRASIL...

Não se iludam, a Imprensa brasileira (quarto poder) também é feita por brasileiros, portanto também não é totalmente confiável. É preciso ter uma segunda visão para descobrir os que escrevem com senso de justiça e com a finalidade de manter o povo informado. De verdade.
Em alagoas, tem um jornalista que escreve sem isenções, e claro, é perseguido por Renan (lembram?) e uma manada de politiqueiros do condado. Gostei deste texto de Mendonça Neto.
BRASIL: QUE PAÍS É ESTE?
MENDONÇA NETO - mendoncanetoal@uol.com.br
O Brasil é único. Nada de Estados Unidos ou França. O negócio é viver aqui. Somos o país da esculhambação dentro da lei. Da risada na cara dos costumes e nas barbas da justiça. Vejam só: o presidente do Supremo Tribunal Federal (que tem cara de pinguço) desacata o delegado da Polícia Federal, porque prendeu o mega- ladrão Daniel Dantas. Cuidado com quem você prende, delegado. E um delegado com um nome sonoro e tonitruante: Protógenes!! Prendeu um bilionário. Ladrão safado,mas bilionário, seu moço! Pera lá!! Não é um pé de chinelo, um chumbeta! Este homem sabe segredos da República, tem nomes e sobrenomes de Ministros, Senadores e Deputados, todos de boca nas maracutaias.E diz que não admite a espetacularização das prisões. Dos grandes. Com os ladrões de galinha é uma festa: são entrevistados algemados e os “cultos” repórteres de polícia, ofendem e humilham o camarada com todas as provocações que existem e o pobre ladrão só faz sussurrar: “Fui eu, não senhor”. E tome deboche naquele pobre rebotalho da nossa sociedade, de bermudas sujas, sandália de dedo rasgada, povo brasileiro expondo a bunda na janela, como reclamava Chico Buarque de Holanda. Tudo na televisão exposto. São a escória do lumpem periférico. Não tem direito a nada.Esquece a hora do sono, o Ministro Gilmar Mendes, que antigamente usava uma barba respeitável, agora, sem ela, ficou com cara de, de que mesmo? Não posso dizer. Prefiro falar: cara de pinguço. Isso não ofende, o presidente Lula é cachacista, confesso e militante. Esquece o sono, esse Gilmar, mete a mão na caneta de Juiz de um Tribunal Supremo e, em 48 horas, solta duas vezes o elemento que se dispôs a pagar um cala boca de um milhão ao delegado Protógenes, para se safar das acusações, que recusou. E entregou o dinheiro, todo contado, à Polícia (imagine um Antonio Albuquerque diante de uma oferta destas) e meteu a quadrilha na prisão. Pra que: O chefe do Supremo achou todos os defeitos no inquérito, de reprovar um vestibulando destas Faculdades de Maceió, que se reproduzem como as vacas do Renan. (Temos hoje um número milionário e espantoso de universitários analfabetos, coisa de Guiness!).Solto o bandidaço e esculachado o homem da lei, sobrou para o Juiz, com um nome Sanctis, de santo e Fausto, da peça de Goethe, o homem que vendeu a alma ao diabo. Este não, este foi “acusado” de perseguir o diabo. Mas, Daniel Dantas veste Prada. Que tem poderes. O que é isso, suas propinas sustentam metade da República, pois sim senhor, caluda Polícia, caluda justiça de instância inferior. O STF conhece a fera. Há que protegê-la. Se não, tantos segredos espoucam, que esta merda de república cai. E o Clodovil vira rei, depois de propor a redução do número dos ociosos e malfeitores parlamentares brasileiros. Tantos nunca valeram tão pouco. Protogenes foi um pintor grego, que viveu antes de Cristo, na cidade de Rhodes, sem ser, aquele Colosso de Rhodes, mas este aqui, o nosso, é este colosso de brasileiro que tem a suprema audácia de punir um dos maiores escroques do Brasil e pedir sua prisão. Daniel Dantas ficou milionário corrompendo e calando governos. Nem é a toa que PT e PSDB uniram-se para bater de porrete no pobre delegado, sobrando para o juiz, que encampou a fome de lei da Polícia Federal. Depois falam da Justiça alagoana! Até agora, que eu não me arrependa, o Juiz Gustavo Lima e o Tribunal de Justiça não mandaram soltar os três porquinhos do crime e eles estão lá no Corpo de Bombeiros, subindo e descendo naquele cano cromado de urgência, pra não perder a forma. O futuro existe, claro, e o diabo tem poderes! Não estão mortos, ainda. Eis que de repente, mais de 100 juizes federais desafiaram a decisão monocrática e acusaram Gilmar de obstruir a justiça. Considerando suas duas atitudes como “o maior golpe que a Democracia sofreu até hoje no Brasil”. E ficaram solidários ao colega De Sanctis. O Governo do PT, “honradíssimo”, tremeu com os recados ditos bem baixinho ao Ministro da Justiça e da tribuna do Senado, por um senador apavorado, com culpa do cartório, Artur Vigilio, que, praticamente, ficou solidário com o criminoso. Quanta coisa podre do PT e do PSDB não sabe este Daniel Dantas.A última vez que vi o Luiz Eduardo, filho do Antonio Carlos Magalhães, ele era presidente da Câmara, e estava no gabinete reservado da Presidência. Gentil. Como sempre foi comigo, embora adversário, pediu que eu entrasse, enquanto terminava um telefonema. E dirigia-se a seu interlocutor com a efusão de um fã. Desligou, virou-se para mim, e disse: “Mendonça, é muito bom conversar com um homem inteligente, como fiz agora, coisa rara no Brasil”. Perguntei: “Posso saber quem é este homem inteligente com quem você falava?”. E ele, olhar rútilo de admiração: “Daniel Dantas, um gênio das finanças”.Portanto, vem de longe o lobby deste espertalhão. Inteligentíssimo. E desonestíssimo. Carrega nas veias, no sangue e na mente privilegiada, a vocação para amealhar dinheiro surrupiado do Estado. Desde aquela conversa com Luiz Eduardo, em 1995, passei a prestar atenção neste elemento do Opportunity e, conferi: é um malandro internacional de alto calado e coturno. Ninguém pega.Mas veio esta dupla, Protógenes e De Sanctis, e o meteu na cadeia. Elegante, como escreveu um redator de potins aqui de Maceió. Mas corruptor de autoridades e governos corruptíveis, como os de FHC e Lula, dois políticos que atrasaram o Brasil eticamente por 200 anos. Daí, o nosso rei Salomão, Lulinha, o mentiroso, resolveu divulgar pedaços de uma fita em que o nosso Protógenes pedia para sair do caso. Não deu outra, o delegado desmentiu o Governo e o Ministro da Justiça, que tinha defendido a ação da PF e recuado covardemente, sentiu a pancada. Pela primeira vez na história do Brasil, juízes pediram o impeachement do Presidente do Supremo, que pode viver 100 anos e jamais perderá a pecha de protetor de bandido. Daniel Dantas, o mega bandido, protegido por megas autoridades de nossa combalida República.A fragilidade do governo e de Lula, ficou exposta como uma chaga cancerosa. Todos com medo, pânico de um delegado e de um juiz de direito. Todos comprometidos até a medula com os crimes financeiros, a alienação do patrimônio público e os desvios no erário. Se não se uniram no mesmo partido, unem-se na mesma Coligação: PT e PSDB, que poderiam se chamar como: “Unidos venceremos na corrupção”.Fraco o governo, determinado o xerife Protógenes, que indiciou Daniel Dantas como ladrão e formador de quadrilha. No seu Hábeas Corpus, o refinado escroque, esqueceu-se de todos os doutrinadores alemães, italianos e franceses, e usou e abusou da jurisprudência do seu jurista particular, in pectore, chamado Gilmar Mendes. O Nefasto, como diria Jô Soares, de um personagem cômico inesquecível. Virão agora os novos capítulos do bordel chamado Brasil. Daniel Dantas revelará os segredos intestinais da República? Ou mentirá, como tantos, dizendo que o Presidente Lula não sabia de nada e que o Ministro da Justiça, aquele que vai e volta na coragem, é um lídimo representante da valentia gaúcha, nunca desmentida. Como agora. O que diria o velho guerreiro Leonel Brizola disto tudo? Sem esquecer que o PDT em Alagoas, agora, tem como dono o sestroso Ronaldo Lessa, que ginga e ginga, mas sempre com uma boca nos governos.Mas, alto lá, Alagoas não desmerece o Brasil no capítulo de crimes e safadezas do gênero. Não senhor. Temos o nosso Governador brincando de pegar com o STJ, prende não prende, processa não processa, o senador muar Renan Calheiros, rico, gordo e indecente, mentindo de Arapiraca a Santana, e de Maragogi a Penedo, capo das quadrilhas eleitorais do Estado. Temos os três porquinhos da corrupção e do crime de mando, que comandaram o desvio de R$ 280 milhões da ALE, recorde nacional, sim senhor, temos corruptos recordistas. Nosso Prefeito de Maceió será reeleito com ficha-suja, descumprindo leis e falando grosso: “Quosque tandem, Cícero, abutere patientia nostra?”, parodiando o orador romano. Temos mais de 200 candidatos no interior indiciados por crime de improbidade, temos Cícero Cachorra, fenômeno nacional de pilantragem, além de outros deputados afastados, que, brevemente, serão presos por consórcio em crimes de homicídio, em um dos 50 inquéritos que vem por aí.Este é o país que temos. O Brasil, esta pátria amada, campeã de auto- flagelação moral, como a dizer que, aqui, nestes oito milhões e meio de quilômetros quadrados, ninguém é inocente. Todos somos responsáveis pelo que fazemos de nosso país. Os ladrões e corruptos da política não se escondem mais, são devastadoramente cínicos. E nem poderiam: nenhuma montanha, por mais alta, esconde o sol da verdade.Sabemos os políticos que temos. São uma escória.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

CORINGA - O CAVALEIRO DO CAOS


Desde criança, lendo as revistas do Batman, conheço o Coringa, um indivíduo imerso em sua loucura mas mais brincalhão que outra coisa. Na verdade ninguém o levava muito à sério.(Why so serious?) Quando o Batman começou a perder terreno para os Super-heróis da Marvel, Frank Miller resolveu mudar o caminho do Homem-morcego na Graphic Novel “O Cavaleiro das Trevas”, no surgimento dos quadrinhos para adultos. Foi este o modelo usado por Christopher Nolan no novo filme do Batman, também chamado “ O Cavaleiro das Trevas”.
Como uma seqüência do filme anterior, Batman Begins, Christian Bale continua no papel do herói, e caindo bem melhor que os intérpretes anteriores. Mas quem rouba a cena? Engraçado, parece que o diretor também pensou nisso. O Batman iria ser coadjuvante do vilão. O Coringa já deu o ar da sua graça num filme anterior, todos com mais de trinta lembram do Jack Nicholson, sempre magnífico, um coringa mau e divertido, fazendo exatamente o que fazia nos gibis de décadas atrás. Mas desta vez ele é o caos encarnado. O diretor captou toda a atmosfera maligna e mostrou a versão para adultos. Não é nada divertido.
Heath ledger absorveu o papel digno do Oscar e ofuscou Bale. O resultado é um filmaço para os fans e os neófitos em geral. Após se preparar durante um mês, isolado num hotel,agindo como o Coringa, Ledger parece que assumiu a personalidade maligna do vilão. Curiosamente o ator morreu depois que filme estava pronto, suscitando algumas interrogações, e é impossível assistir ao filme sem relacionar sua atuação com sua morte. Será mais uma lenda?

domingo, 13 de julho de 2008

RONNIE VON E OS DISCOS ESQUECIDOS



Devo confessar que a primeira vez que cantei em publico foi
aos 10 anos numa festinha na escola. E também foi a última.
A música era sucesso nas rádios e chamava-se “O carpinteiro”
de Ronnie von. "O pequeno príncipe", como era chamado,
cantava músicas bobas, que falavam basicamente de amor e
suas letras passeavam por um mundo encantado, de contos de
fadas.Nada que incomodasse seu lugar na Jovem guarda. Nos
anos seguintes tudo mudou. O príncipe largou seu reino e
lançou um disco moderno, com letras que tinham perdido a
inocência, o Ronnie von 2. A música que fez algum sucesso foi
Silvia 20 horas domingo, mas sintomaticamente a primeira do
disco foi Meu novo cantar. Voltou um pouco ao original no disco
seguinte, o Ronnie von 3, meu preferido, que tinha ou tem,
Jardim de Infância, A chave, A filha do rei.
Mas contrariando o sucesso fácil, a gravadora e o público em
geral, resolveu mostrar seu lado experimental e lançar um disco
estranho cheio de músicas estranhas e com um nome super estranho:
A misteriosa luta do reino de parasempre contra o Império do nunca mais.
Foi além no disco seguinte, o futurístico Máquina voadora, e
incompreendido e vitimado por uma estranha doença entrou no
limbo dos que nunca mais são ouvidos. Totalmente desconhecidos,
os discos inovadores ficaram escondidos por bastante tempo.
Talvez por não ter tido o sucesso que merecia, em 1973 RV gravou
uma música chamada “A banda da Ilusão”. Meu ídolo na Infância
enveredou pelo caminho dos românticos, mais conhecidos como
bregas e ressurgiu na TV apresentando um programa de variedades.
Com o fim da música brasileira (com alguma qualidade), exploradores
e pesquisadores, começaram a procurar as reliquias do passado.
Com algum atraso, chegaram trinta anos depois, à descoberta dos
três discos revolucionários.
Rotulados como “Era Psicodélica de Ronnie Von”, estão sendo
aclamados como obra muito à frente do seu tempo.
Mais: quase ninguém lembrava e as novas gerações não sabiam,
que aquele dublê de apresentador/cantor brega, chamou para lhe
acompanhar nessa fase experimental um grupo de rock Brasileiro
que se tornaria o mais conhecido em todo mundo, até agora em 2008,
e lhe daria o nome de Mutantes.
Elegante como sempre, Ronnie von nunca demonstrou a
amargura que deve ter sentido, deve estar satisfeito por suas
músicas estarem quarenta anos à frente do seu tempo, e sorrindo
por dentro, como um príncipe.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

AS CENTÚRIAS (DE NOSTRADAMUS)


Fragmentos de um texto de Nostradamus: .
'...e próximo do terceiro milênio, uma besta (seria o... ????)
barbuda (céus,é ele!!!) descerá triunfante sobre um condado
do hemisfério sul (Brasil???) ;
espalhando a ignorância, a desgraça e a miséria .' ( Céus, a educação, a previdência e a corrupção ). '...Será reconhecido por não possuir seus membros
superiores totalmente completos.' (epa!!! Cadê o dedinho?) '...
Trará com ele uma horda,(xíí.Palocci, Zé Dirceu, Genoíno e Mangabeira Unger)
que dominará e exterminará as aves bicudas (PSDB =Tucanos !!!) ;
e implantará a barbárie por muitas datas (REELEIÇÃO???)
sobre um povo tolo e leviano.' (PUTA QUE PARIU, é nóiiiiiiis!!!)...

Texto encontrado por fafasaldanha.

PRODUTOS DA MODA

PARA LANTERNAS

sábado, 28 de junho de 2008

KRIG-HA BANDOLO!



1973 - A capa do primeiro LP solo do Raul seixas me deixa intrigado por bastante tempo,mesmo depois de achar que a tinha decifrada. Foi a única com tantas mensagens cifradas. Eu já sabia que Krig-ha bandolo era o grito de guerra do Tarzan nas revistas em quadrinhos, mas não atentei na época que o disco continha cinco músicas em parceria com um loucaço maior ainda chamado Paulo coelho, aquele que viria a ser o mago, e não sabia que ele (e sua mulher) era o criador do título inusitado. Pior foram os censores. Não sabendo que diabos era Krig-ha bandolo, foram em busca do futuro famoso mago para interroga-lo. Ao tentar explicar que a expressão significava (mais ou menos) cuidado,inimigos! foi logo interrompido com a pergunta: quem é o inimigo? o govêrno? Foi parar no DOI-CODI,a temivel policia da repressão durante o regime militar.
A história da capa do revolucionário LP está no livro "O MAGO", biografia autorizada do Paulo coelho, escrita por Fernando Morais. Um livro arrepiante, com segredos quase inconfessáveis do agora escritor brasileiro mais famoso no mundo. Os fãns de Raul Seixas devem devorá-lo até a última página. Como diz a letra de Paranóia : Com amor e com medo.

sábado, 10 de maio de 2008

GALERIA DOS FILÓSOFOS GENUINAMENTE BRASILEIROS


MAURILO BERIBALAUM
Introdutor do Berimbau na Bahia, (no bom sentido) único lugar onde o instrumento foi bem aceito não se sabe bem porquê. Questionado sobre o fato do berimbau ter apenas uma corda,argumentava que duas ou mais cordas permitiam
variações temáticas infinitas ,o que dificultava o aprendizado
dos adeptos e além disso, com mais uma corda não era um berimbau, mas uma cítara. Curiosamente morreu sem aprender
a tocar as duas notas do trombolho.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

THE BLACK SWAN

O IMPACTO DO ALTAMENTE IMPROVÁVEL

Desde que começou a pensar, o ser humano começou a se preocupar com o futuro.Eu acho.Baseado no que observei durante todo meu passado. Nostradamus não foi o único a querer vislumbrar o que vai acontecer.De vez em quando alguém tenta explicar para a humanidade como vai ser o futuro. Somos seres ainda envolvidos por premonições, logísticas, previsões, estatísticas, mães de santo. Seres em estado atrasado da evolução, eu acho. Quando escapamos de situações extremas, não sabendo porquê, atribuímos tudo á mão da santa providência. Nesta hora o futuro a Deus pertence.
O filósofo e matemático libanês Nassim Nicholas Taleb chama acontecimentos extremos de “cisnes negros”, título de seu último livro, nos EUA. The Black Swan – The Impact of the Highly Improbable (O Cisne Negro – O Impacto do Altamente Improvável). Dono de um MBA em Wharton, uma das escolas de Administração mais respeitadas do mundo, e de um ph.D. na Universidade de Paris, Taleb foi também foi corretor do mercado financeiro. Fez sua carreira lidando com operações arriscadas, (com previsões!). Hoje, se dedica à filosofia e é professor na Universidade de Massachusetts.Em seu livro, Taleb classifica como “cisnes negros” aqueles acontecimentos fora da normalidade e de extremo impacto. São fatos para os quais, atônitas, as pessoas buscam explicações em retrospecto. E maior é o espanto se não encontram uma explicação no passado. Os atentados de 11 de setembro se encaixam nesse perfil.
Eis a tese de Taleb: O acaso tem um peso muito maior na História e em nossa vida do que gostaríamos de reconhecer. Somos surpreendidos por fatos fora da normalidade porque não reconhecemos os limites do conhecimento humano. Para Taleb, mais importante que aquilo que sabemos é o que não sabemos. Como a quantidade de coisas desconhecidas é muito maior que a de conhecidas, deveríamos parar de tentar usar nosso parco conhecimento, baseado no passado, para fazer previsões “enganadoras” sobre o futuro. O título do livro foi criado á partir de uma história exemplar sobre o conhecimento humano. Baseados no conceito da observação, até o século XVIII os cientistas acreditavam só haver cisnes brancos – afinal, nunca haviam visto um espécime de outra cor. Tal verdade durou até a descoberta da Austrália, onde existiam cisnes Negros. Aquilo que os especialistas julgavam ser a realidade dos cisnes era irreal. Apenas uma prova de que usar nosso conhecimento para prever o futuro não passa de perda de tempo, pois o futuro é regido pelo desconhecido, portanto pelo acaso.
Taleb é um defensor do acaso e um crítico feroz da indústria das previsões. Ele diz ter se convencido de que o mundo (os terráqueos, bem entendido) não segue as regras da lógica e é guiado mais por comportamentos estúpidos que pelo equilíbrio e pela igualdade. Na parte pessoal, além da boa vontade, a sorte e o imprevisto teriam um impacto muito maior do que nós, humanos, gostamos de admitir
Taleb é um crítico da ciência tradicional e de seus métodos. Para ele, cientistas, intelectuais e especialistas de todo tipo acreditam saber muito mais do que sabem de fato.(Eu sabia) Para ele, seria melhor esquecê-los. Eles se concentram demais em determinado tema , sem prestar atenção ao que está ao redor. Observar o passado e o presente para definir traços comuns e prever comportamentos futuros – não proporciona nenhuma garantia.Um exemplo prático foi a quebra da empresa gestora de recursos Long Term Capital Management (LTCM), em 1998. A LTCM tinha entre seus gestores os economistas Myron Scholes e Robert Merton, laureados com o Prêmio Nobel um ano antes. Nem isso salvou seus clientes de perder dinheiro, porque eles arriscaram demais baseados em sua esperiencia. Outro ‘cisne negro’ foi o tsunami de 2004. Nenhum sistema de controle teria conseguido prever ou evitar a onda gigante, resultado de um terremoto no fundo do Oceano Índico, que varreu a costa de países da Ásia e da África e matou milhares de pessoas. Em casos como esse, os especialistas começam a construir as explicações em retrospecto e, sem exemplos para se basearem devido ao pouco conhecimento, tentam forçar associações entre fatos, chegam ás opiniões pessoais e não admitem sua incapacidade ou insistência em fazer previsões.

Mas Taleb é também humano. Falando sobre mercado financeiro, sua argumentação é boa. Quando trata do engano de confiar demais no conhecimento, também se sai bem. Erra ao superestimar seu próprio conhecimento, deixando de lado o que o cerca. A esperança no futuro, além de uma característica humana, é uma condição para nossa evolução. Sempre esperamos o melhor no futuro, com ou sem imprevistos.

Fonte: Revista época

domingo, 4 de maio de 2008

FORTALEZA E.C. - BI-CAMPEÃO

BI-CAMPEÃO CEARENSE 2007/2008
Uma pena o site 'Razão Tricolor' sair fora do ar, por razões ainda desconhecidas. Após cinco anos não temos mais um lugar para as trocas de informações sobre o leão do Picí. Ainda mais agora com a vitória sobre o Icasa e o título do bi-campeonato. A torcida do leão espalhada pelo mundo está orfã de um site onde possa comemorar in loco junto com a torcida na cidade de Fortaleza. Mas o importante é que ganhamos de novo e somos campeões. Agora vamos torcer por uma boa campanha na serie B. De qualquer forma estou sentindo falta dos comentários na 'voz da razão' de, Vitor hugo, Advincula nobre, Mor, Miguel archanjo, Liduina, Marcos magalhães, Ton tricolor, Tigol, Zaqueu,Valterlan, Marcilio torres, Leão total, e muitos outros que conviveram todos estes anos.Também um abraço ao Dion do Capitão Petisco. Espero que surja um novo espaço para a gente se encontrar virtualmente. Avante e prá frente...

quinta-feira, 1 de maio de 2008

AÍ VEM MAIS UM SUPER-HEROI -THE MOVIE

HOMEM DE FERRO - O MAIS FRÁGIL DOS SUPER-HERÓIS MARVEL











Quando criança e adolescente, o homem de ferro não era um dos meus super-heróis
preferidos, eu corria atrás de revistas como os guris agora correm atrás de games.
Agora que os super herois são praticamente desconhecidos no Brasil, eles estão sendo apresentados em grande estilo,no cinema,tudo mastigado em duas horas de efeitos especiais. Eu não ligava muito para o Iron man porquê ele não tinha superpoderes e dependia da sua armadura. No filme nada deve mudar, como as sinopses comentam.
O filme é dirigido por Jon Favreau e estrelado por um elenco recheado de atores e atrizes famosos. Embora não aborde os problemas pessoais do herói como aconteceu no Marvel comics (nem dá tempo), conta a saga de Tony Stark, um jovem inventor que dirige uma milionária empresa de criação de armas para as Forças Armadas. Ao visitar o Iraque, junto com seu

melhor amigo, o capitão do exército James Rhodes, Stark é capturado pelo exército iraquiano e preso. Durante a captura, fragmentos metálicos de uma explosão atingem o peito de Stark e chegam ao coração. Sua vida é salva pelo Dr. Yen Yesen, um inventor chinês, também prisioneiro dos iraquianos, que usa uma eletroína e uma bateria de carro para criar um avançado aparelho que mantém o coração de Stark funcionando. Juntos constroem uma armadura para fugir. Após escapar do cativeiro, de volta a Malibu, Stark aperfeiçoa a armadura com alta tecnologia e resolve combater o crime como o Homem-de-ferro. Começa um relacionamento amoroso com sua secretária, Virgínia Pepper Potts, e é seguido pela articulista da revista Vanity Fair, que o considera um Mercador da Morte. O coração continua mal,obrigado.
O grande vilão do filme é Obadiah Stane, um executivo, mentor de Stark e presidente de suas indústrias, ao ser revelado, Stane é expulso e decide usar a tecnologia de Stark, para criar uma armadura para si, uma máquina de matar ambulante obcecada por Stark chamada Monge de Ferro. Além disso, está confirmada a participação do diretor da agência secreta S.H.I.E.L.D. Nick Fury e da ambígua espiã russa Natasha Romanov, a Viúva Negra, um complicado caso amoroso de Stark.
No elenco Robert Downey Jr. é Tony Stark, Jeff Bridges é o vilão Iron monger. Gwyneth Paltrow é a namorada. O que, no filme, deve piorar ainda mais o pobre coração do coitado.









sábado, 12 de abril de 2008

A BOLSA-DITADURA OU OS ESPERTALHÕES DO TEMPLO

Uma das mais absurdas invenções do pessoal que ocupou o poder após a saida dos militares na década de 80,acontece silenciosamente sem que a maioria do povo brasileiro tome conhecimento ou perceba a tremenda conta que está pagando a alguns individuos que alegam ter lutado pelo país durante o regime militar.Acontece assim: criaram uma comissão para indenizar quem teve sua vida prejudicada pelos militares por se opor ao regime.Nada mais normal que o pessoal de esquerda,que eram simpáticos ao comunismo e adoravam Karl Marx,tivessem essa idéia mirabolante.Mas agora todo mundo, até os maluquinhos e os que enriqueceram durante os anos de chumbo,(ou seriam de ouro?)querem ser indenizados.É a chamada bolsa-ditadura.Os mais novos agraciados são Ziraldo e Jaguar, este alega ter ficado preso tres meses, sem tomar nenhuma cerva! Na verdade o que queriam era transformar o País no que ele é hoje,um lugar sem lei, Pode-se matar o outro a sangue frio e nem assim fica-se tres meses preso.A grande Imprensa está calada, pelo menos nos Blogs a grande maioria condenou essa verdadeira tunga aos cofres do povo, pois é o povo quem paga a conta. Achei muito boa a nota do Blog do Marcelo Tas, trancrita aí embaixo.

A GERAÇÃO PERDIDA
Quando jovenzinho, cansei de ouvir de jornalistas que admirava na época que eu fazia parte de uma "geração perdida". Porque cresci durante a ditadura, sem acesso à informação. Enquanto eles combatiam destemidos nas trincheiras desenhando cartuns, escrevendo artigos com duplo sentido, entrevistando a si mesmos e tomando porres em Ipanema. Eis que agora, os velhinhos voltam à cena e, segundo o Estadão, cobram a conta do contribuinte. Ziraldo e Jaguar se juntaram a outros espertinhos como Carlos Heitor Cony, e vão tungar dos cofres públicos mais de R$ 1 milhão de reais cada um mais um salarinho mensal.Sim, cada um a seu modo, teve uma postura crítica diante da cruel realidade brasileira na época, que aliás não mudou muito de lá para cá.mas não fizeram isso por idealismo? Não fizeram isso porque era "a única coisa a ser feita naquela época"? Não fizeram isso porque eram legaizinhos e "prafrentex" como nos disseram através do Pasquim? Não é exatamente isso que se espera de pessoas honradas? Não é exatamente essa a postura de milhares, senão milhões de brasileiros que resistem a duras penas, à tremenda injustiça escancarada nas ruas pelos quatro cantos do país até hoje?O que esses senhores recomendariam a cada brasileiro que hoje se sinta injustiçado por algo que aconteceu há 30 anos? Que contrate um bom advogado para tungar um milhãozinho dos cofres públicos? Quem diria que esses senhores, no final da vida, figuras que sempre posaram de boa gente, amantes do humanismo, combatentes das desigualdades, defensores dos bons costumes... fossem dar um aplique desse na gente? Depois de todo o blablablá de décadas, no ocaso de suas carreiras, coroarem o currículum vitae com a invenção da "Bolsa Ditadura"?! Que vergonha!Tivemos que esperar esses anos todos para perceber, aos 45 do segundo tempo, que eles, esses velhinhos velhacos, são verdadeiramente, a geração perdida. Que este milhão arda no traseiro deles e o travesseiro não os deixe dormir em paz.PS1: depois de escrever o post acima, li no blog da Cora Ronai, além de um comentário precioso dela sobre o imbrolio, que Jaguar e Ziraldo vão receber da Justiça, a seguinte bolada, respectivamente: R$1.027.383,29 e R$1.253.000,24, mais pensão mensal de R$ 4.375,88.PS2: Leio ainda no blog de Reinaldo Azevedo, que existem mais de 30 milde pedidos de Bolsa Ditadura correndo na Justiça. Abro aspas para Reinaldo: "Pegue-se o caso de Carlos Heitor Cony, que deve receber a maior pensão mensal vigente — mais de R$ 20 mil —, além de ter levado uma indenização superior a R$ 1,5 milhão. Teria sido demitido do Correio da Manhã, onde era editorialista, por causa da ditadura. Recebeu uma pensão como quem estivesse destinado a ser diretor de redação. E para quem ele foi trabalhar depois, tornando-se seu ghost writer? Para Adolfo Bloch, dono da Manchete, um entusiasta do regime militar, para o qual Cony ajudava a derramar elogios."E, olha a ironia do destino:"Vejam que engraçado. Sabem como o pessoal do Pasquim se referia a Cony? Como “Carlos Heitor Conyvente”. Passados alguns anos, eis que todos são agraciados com o título nobiliárquico de “perseguidos pela ditadura”.
Jesus, que caras-de-pau!

Escrito por Marcelo Tas

sexta-feira, 11 de abril de 2008

O PSICOPATA DA VEZ


No country for old man, o ganhador do oscar de melhor filme 2008, no Brasil é Onde os fracos não tem vez, é muito óbvio.Tão óbvio que algumas cenas não tem continuação. Ví o filme tentando descobrir as falhas,como sempre,e depois me envolvi,quando estava no clima o filme acabou.Está virando moda os diretores ,no caso os diretores mesmo, fazerem filmes para os próprios e não mais para o público, querem ser reconhecidos como revolucionários do cinema.Fiquei com tantas dúvidas que tive que ver o filme de novo.Uma delas é qual o papel(!) do personagem de Tommy Lee Jones.Os críticos dizem que os Irmãos Cohen quizeram dar mais ênfase nos contornos da natureza humana e na maldade sem ligar muito para a trama.Helooouu...O que me interessa é a trama! todos já sabem muito da maldade humana. Parece que foi-se o tempo em que cinema era diversão, agora você fica angustiado ou puto com o cara que faz um filme sem final.

domingo, 23 de março de 2008

CONCURSO PARA ASSESSOR DE DEPUTADO

Minha amiga Fafasaldanha me escreveu um e-mail dizendo que está indo para Brasilia ,
mas bondosa como sempre, mandou anexa uma cópia da prova que fez para conseguir o novo emprego. Eu passo adiante:
Estou de mudança para Brasília, pessoal!
Acabei de passar num concurso público (foi dureza, porém consegui responder tudo). Tudo bem que tive uma forcinha do pessoal lá de dentro. Porém hoje em dia sem 'pistolão' não dá. No próximo aviso vocês. Não sei se a prova será tão difícil como foi a minha, portanto comecem a estudar.
Adeus pessoal, vou virar 'marajá. Fiz por merecer, vejam a prova.
CONCURSO PÚBLICO INTERNO
Para concorrer a uma vaga de assessor de Deputado.
As questões foram elaboradas a pedido do digníssimo atual Presidente da Câmara para provar que não existe essa história de nepotismo e que é preciso estudar e ter seu cargo garantido após uma prova. QUESTÕES:
1) Um grande presidente brasileiro foi Castelo _________
( ) Roxo
( ) Preto
( ) Branco
( ) Rosa choque
( )Amarelo
2)Um líder chinês muito conhecido chamava-se Mao-Tsé______
( ) Tang
( ) Teng
( ) Ting
( ) Tong
( ) Tung
3) A principal avenida de Belo Horizonte chama-se Afonso_______
( ) Pêlo
( ) Pentelho
( ) Penugem
( ) Cabelo
( ) Pena
4) O maior rio do Brasil chama-se Ama_________
( ) boates
( ) zonas
( ) cabarés
( ) relinho
( ) puteiro
5) Quem descobriu a rota marítima para as Índias foi __________
( ) Volta Redonda
( ) Fluminense
( ) Flamengo
( ) Botafogo
( ) Vasco da Gama
6) A América foi descoberta por Cristóvão Co_______
( ) maminha
( ) picanha
( ) alcatra
( ) Carne de sol
( ) lombo
l7) Grande Bandeirante foi Borba _______
( ) Lebre
( ) Zebra
( ) Vaca
( ) Veado
( ) Gato
8) Quem escreveu ao Rei de Portugal sobre o descobrimento do Brasil foi Pero Vaz de ______
( ) Anda
( ) Pára
( ) Corre
( ) Dispara
( ) Caminha
9) Um famoso ministro de Portugal foi o Marques de ________
( ) Galinheiro
( ) Puteiro
( ) Curral
( ) Pombal
( ) Chiqueiro
10) D. Pedro I popularizou-se quando __________
( ) eliminou a concorrência
( ) decretou sua falência
( ) saturou a paciência
( ) proclamou a independência
( ) liberou a flatulência
11) Pedro Alvares Cabral _____________
( ) inventou o fuzil
( ) engoliu o cantil
( ) descobriu o Brasil
( ) tropeçou mas não caiu
( ) foi pra puta que pariu
12) Foi no dia 13 de maio que a Princesa Isabel____________
( ) aumentou a tanajura
( ) botou água na fervura
( ) engoliu a dentadura
( ) segurou a coisa dura
( ) aboliu a escravatura
13) Um grande ator brasileiro é Francisco Cu______
( ) sujo
( ) de ferro
( ) oco
( ) largo
( ) apertado
14) O autor de Menino do Engenho foi José Lins do ______
( ) Fiofó
( ) Cu
( ) Rêgo
( ) Furico

Um abraço!Fátima Saldanhaiante:

domingo, 2 de março de 2008

HINO ATUAL BRASILEIRO

Perfeição
Legião Urbana
Composição: Renato Russo
Vamos celebrar a estupidez humana,
A estupidez de todas as nações,
O meu país e sua corja de assassinos,
Covardes, estupradores e ladrões...
Vamos celebrar a estupidez do povo,
Nossa polícia e televisão,
Vamos celebrar nosso governo. E nosso estado que não é nação...
Celebrar a juventude sem escolas as crianças mortas ,
Celebrar nossa desunião...
Vamos celebrar Eros e Tanatos, Persephone e Hades,
Vamos celebrar nossa tristeza ,Vamos celebrar nossa vaidade...
Vamos comemorar como idiotas, A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas, Os mortos por falta De hospitais...
Vamos celebrar nossa justiça A ganância e a difamação,
Vamos celebrar os preconceitos, O voto dos analfabetos,
Comemorar a água podre e todos os impostos,
Queimadas, mentiras e seqüestros...
Nosso castelo de cartas marcadas O trabalho escravo,
Nosso pequeno universo...
Toda a hipocrisia e toda a afetação, Todo roubo e toda indiferença ,
Vamos celebrar epidemias. É a festa da torcida campeã...
Vamos celebrar a fome, Não ter a quem ouvir ,Não se ter a quem amar,
Vamos alimentar o que é maldade, Vamos machucar o coração...
Vamos celebrar nossa bandeira, Nosso passado de absurdos gloriosos,
Tudo que é gratuito e feio, Tudo o que é normal...
Vamos cantar juntos o hino nacional. A lágrima é verdadeira,
Vamos celebrar nossa saudade, Comemorar a nossa solidão...
Vamos festejar a inveja, A intolerância, A incompreensão,
Vamos festejar a violência e esquecer a nossa gente que trabalhou honestamente
A vida inteira, e agora não tem mais Direito a nada...
Vamos celebrar a aberração,De toda a nossa falta de bom senso,
Nosso descaso por educação .
Vamos celebrar o horror de tudo isto, Com festa, velório e caixão,
Tá tudo morto e enterrado agora, Já que também podemos celebrar,
A estupidez de quem cantou essa canção...
Venha!Meu coração está com pressa\quando a esperança está dispersa\
Só a verdade me liberta\Chega de maldade e ilusão\
Venha!O amor tem sempre a porta aberta\E vem chegando a primavera\
Nosso futuro recomeça\Venha!Que o que vem é Perfeição!...

sábado, 1 de março de 2008

A GALERIA DOS FILÓSOFOS GENUINAMENTE BRASILEIROS

O CLUBE DOS GÊNIOS APRESENTA MAIS UM ÍCONE DA
GALERIA DOS FILÓSOFOS GENUINAMENTE BRASILEIROS

MC SCROTÉU



Poeta , tradutor – rebelde, traduzia velhos clássicos para o português e vice-e-versa usando o LH Tranlator. Com visão no futuro mas sem esquecer suas raízes, traduziu em 2034 toda obra do Menor do chapa para o Inglês, durante os cinco anos de reclusão em Bangu 8. Cresceu ouvindo Menor do chapa, MC Capra e MC Créu, suas maiores influências. Virou celebridade nacional, com a música Scrotéu, uma versão ainda mais obscena do antigo Créu, mas não se deixou levar pelo sucesso meteórico. Gastou todo dinheiro que ganhou numa loja de bonés. Compôs, com vinte e dois colegas, e ganhou, o primeiro Samba enredo de uma escola de samba em Inglês, mas foi preso outra vez (com os outros vinte e dois compositores) por que não pagou o jabá em dólares. Já solto e cansado de tanto ir em cana, resolveu ir para Londres,mas acabou preso e deportado de volta para o Brasil, quando cantou em frente ao palácio de Buckingham sua versão livre de I Want Hold Your Hand dos Beatles como Eu Quero que você segure meu Bráulio.

DEIXANDO CUBA FLORESCER

Desconfio de órgãos da Imprensa, que pretende influir nas decisões do governo cubano pós Fidel, principalmente quando comentam diretamente de Washington. Esta Imprensa que exige democracia a todo custo para nações que não estão ainda preparadas para se defender dos grupos que usam uma falsa democracia. Ninguém está preocupado com o futuro do povo cubano, estão apenas fazendo o jogo dos donos do poder, que só tem um interesse,como se sabe. Interesses comerciais não dependem de regimes políticos como fica bem claro se falarmos da China. A ilha sofre um embargo comercial impiedoso dos EUA há várias décadas não só por causa de Fidel mas por ser um País sem riquezas a serem exploradas,apesar disso o povo cubano não se curvou e preferiu seguir as ordens do comandante. Será Fidel tão temido assim? Nenhum governo permanece no poder tanto tempo se a maioria do povo não quizer.A não ser à força.É natural que muitos cubanos sonhem em ganhar muito dinheiro como ouvem falar, na América , e o único jeito é pedir asilo alegando perseguição política em países que aceitam qualquer um como exilado político,como o Brasil, mas talvez a maioria não saiba que os exilados que estão se preparando para voltar e mudar o regime não possuem mais ideologia nem alma cubana, e que os capitalistas bárbaros estão ansiosos para invadir suas belas praias. Haverá tinta para pintar as descoloridas casas e carros populares. Seria uma maravilha uma mudança para um regime democrático sem que as coisas boas do país fossem alteradas. Não basta um estado de liberdade sem que o estado cumpra suas obrigações com todo (!) rigor. Se não, como aconteceu no Brasil, vão aparecer os defensores da nova ordem social em que todos tem direitos e ninguém tem deveres, e daqui a vinte anos talvez o povo esteja brigando com os planos de saúde, os impostos desaparecendo nas obras superfaturadas, a educação descendo de nivel e o esporte considerado supérfluo.As medalhas olímpicas ficarão cada vez mais raras. Muitos sentirão a falta de Fidel.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

O FUNDO DO POÇO

Dois temas apaixonantes estão em alta na midiática sociedade carioca, talvez em nível nacional: O BBB e a famigerada dança(?) do CRÉU. Li muitos artigos que falam do CRÉU, todos falando mal do pobre CRÉU, falando horrores do que o pobre artista criou. Embora tenha que confessar não ter visto a performance ao Vivo do CRÉU (céus,de novo.) e não ter gostado, reconheço que não há o que reclamar da bizarra dança. É uma evolução ao contrário, um simples sinal do comportamento nacional baseado na educação vigente. Renato Russo diz irônicamente na música PERFEIÇÃO: “Vamos celebrar a estupidez humana”. Através dos tempos sempre fomos bombardeados por músicas de mau gosto e agora mesmo existem milhares tocando nas rádios pelo Brasil afora, a diferença era que havia músicas de qualidade para todos os gostos.Como se confunde liberdade de expressão com libertinagem, é triste o mau-gosto ser confundido com o popular e ser explorado em rádios, jornais, rede e televisão.Depois de FLORENTINA, mega sucesso do Tiririca que estourou na década de 90, pensei que a EGUINHA POCOTÓ era o fundo do poço. Era só o começo do Fim.

I'M NOT THERE



Passei os últimos fins de semana pesquisando e relembrando a música de um dos mais importantes músicos americanos nos últimos quarenta anos, após ler uma matéria sobre um filme sobre ele,o próprio, Bob Dylan.Uma infinidade de discos comprovam sua mais do que proveitosa carreira, é muito disco, com letras furiosas envolvidas por melodias que lembram o velho oeste. Curiosamente As músicas geralmente são acompanhadas por sua aparentemente inseparável gaita, nascidas do blues, que levam diretamente as bordas do Mississipi. Curiosamente,os dois discos (de vinil) que tenho do bardo fogem da sua linha tradicional. Um é da sua fase religiosa, que durou pouco, o SLOW TRAIN COMING,onde só se salvam duas músicas, uma delas é a fantástica Precious Angel. O outro é INFIDELS de 79, que é todo puro rock, (sem muita gaita) é meu preferido, com músicas como Jokerman e Sweetheart like you. Neighborhood bully fala sobre Israel e seus vizinhos de forma bem humorada, coisa rara na discografia Dylan. Por duas vezes assisti ao vivo Bob Dylan no Brasil, uma vez quando apareceu no show dos Rolling Stones no maracanã, cantando claro, Like a rolling stone.Uma pena que na trilha sonora de I’M NOT THERE as músicas do velho ídolo sejam interpretadas por outros artistas.

sábado, 12 de janeiro de 2008

PROCURADOS PREFERIVELMENTE VIVOS

Sei mais ou menos onde encontrar meus amigos espalhados por todo o país e de vez em quando encontro um por aí. Como está começando o ano de 2008 espero que todos tenham um ano tranquilo. Porém tem umas figuras que sumiram do mapa e estou procurando vivos ou mortos.
Se alguem souber o paradeiro de algum desses fugitivos por favor me mandem dicas para entrar em contato, principalmente o pessoal da Marinha.

ROGÉRIO MENDES (Cão Magro)Ultimo endereço: Alcântara SG
JOANNY (Baixinho) Fortaleza
SANTIAGO Viçosa CE?
J.LINHARES ultimo endereço : Vitória ES
QUINTELLA -SP?
SOUZA LIMA - Florianópolis SC