Translate

quarta-feira, 26 de julho de 2017

TEMER OU NÃO TEMER


Temer é o terceiro Vice-Presidente a herdar o poder executivo depois da redemocratização ou coisa que a valha, e como sempre debaixo da desaprovação geral, até dos que não se lembravam que votaram nele na chapa. Prá piorar, deu mole e foi pêgo com as calças arriadas, mas isto todo mundo já sabe. O que quero falar é que ninguém parece notar que, embora corrupto como qualquer cacique de partidos em Brasília, Temer pareceu desde o inicio,  querer aproveitar sua tremenda rejeição para colocar algumas coisas nos trilhos e ser reconhecido mais tarde pela sua obra. Começando pela aprovação do teto de gastos, o que não é pouca coisa num país de gastadores, tentou emplacar a reforma da Previdência que, como até os petistas sabem, vai implodir em breve. Ainda não conseguiu, mas nesse meio tempo fez uma reforma trabalhista que só em acabar com o malfadado imposto sindical já valeu a pena, além de modernizar um pouco mais a famigerada CLT. Ainda no campo das reformas, embora no campo político o ressabiado Presidente seja triturado pela Globo e pelos oportunistas, o letrado Temer resolveu facilitar a vida dos cidadãos atacando a máfia dos cartórios e acabando com exigências fúteis de documentos que estão á disposição em orgãos oficiais do governo, o que é um alívio para quem pretende comprar um imóvel, por exemplo.No país dos hipócritas, os oportunistas querem mudar as regras e pedem eleiçoes diretas, a imprensa quer a queda do presidente, afinal quanto mais drama, melhor para a mídia, cujo imbróglio levaria o país a parar de novo por um ano, A média mais inteligente já entendeu que o menor dos males é deixar o Presidente caído tentar se reabilitar até ás proximas eleições, fazendo o possivel para que o próximo encontre o caminho menos pedregoso.